Publicado 29 de Abril de 2014 - 5h30

O vencimento de títulos vinculados à Selic fez a dívida pública federal ficar praticamente estável em março. De acordo com dados divulgados ontem pela Secretaria do Tesouro Nacional, a dívida pública fechou o mês passado em R$ 2,08 trilhões, com alta de 0,64% (R$ 3 bilhões) em relação a fevereiro. A dívida pública mobiliária (em títulos públicos) interna subiu de R$ 1,97 trilhão para R$ 1,99 trilhão. Já a dívida pública externa encerrou março em R$ 90,51 bilhões, com queda de 2,11% em relação ao valor de fevereiro, puxada pela queda de 3,02% do dólar no mês passado. O principal fator que contribuiu para a estabilidade da dívida pública em março foi o alto vencimento de títulos vinculados à taxa Selic. No mês passado, os vencimentos corresponderam a R$ 61,6 bilhões, dos quais R$ 61,3 bilhões referem-se a papéis corrigidos pelos juros básicos. Apesar de a dívida pública estar abaixo do recorde de R$ 2,12 bilhões de dezembro, o próprio Tesouro reconhece que o valor voltará a subir nos próximos meses e encerre o ano entre R$ 2,17 trilhões e R$ 2,32 trilhões. (Da Folhapress)