Publicado 30 de Abril de 2014 - 19h44

Por willians Menani

Fêmea do mosquito Aedes aegypti pode botar 300 ovos em 30 dias

Divulgação

Fêmea do mosquito Aedes aegypti pode botar 300 ovos em 30 dias

A Prefeitura de Birigui (525 km da capital) decretou estado de calamidade pública, devido ao aumento dos casos de dengue este ano. De janeiro até agora, foram registrados mais de 300 casos da doença. O decreto foi instituído para que o trabalho de combate à dengue seja reforçado, pois o município pretende contratar 25 novos agentes de endemia que auxiliarão tanto nas atividades de prevenção, quanto na eliminação dos focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.

 

A medida será válida por 60 dias, podendo ser renovada por mais 60 e as contratações serão feitas por meio de processo seletivo. Na semana passada, o município, que tem pouco mais de 100 mil habitantes, havia decretado epidemia de dengue. De acordo com o Ministério da Saúde, os municípios podem decretar epidemia quando a incidência de casos for igual ou maior que 150 registros para cada 100 mil habitantes

Mesmo com o grande número de pessoas infectadas, ainda não há registros do tipo hemorrágico da doença e não existe nenhum caso de internação no município. A coleta realizada pelo Instituto Adolfo Lutz, especializado em diagnósticos de dengue, já foi suspensa, porque a cidade ultrapassou a cota de casos positivos da doença. O município continuará realizando a sorologia em dois laboratórios particulares.

Escrito por:

willians Menani