Publicado 29 de Abril de 2014 - 16h20

Por Agência Estado

Donald Sterling foi flagrado em uma conversa discriminatória

Robyn Beck/France Press

Donald Sterling foi flagrado em uma conversa discriminatória

Em razão das declarações racistas divulgadas no fim de semana, o dono do Los Angeles Clippers, Donald Sterling, foi banido pela NBA em decisão anunciada nesta terça-feira pelo comissário da liga norte-americana de basquete, Adam Silver.

Principal executivo da NBA, Silver considerou os comentários do dirigente "profundamente ofensivos e danosos". Além da suspensão definitiva, Sterling terá que arcar com uma multa de US$ 2,5 milhões. "Nós estamos juntos na condenação aos comentários do Senhor Sterling. Eles simplesmente não têm espaço na NBA", declarou Silver.

O comissário da NBA ainda tentará convencer os demais dirigentes da liga à obrigar Sterling a vencer a franquia. "Esta liga é muito maior do que qualquer proprietário, do que qualquer técnico ou jogador", ressaltou Silver.

No último sábado, Sterling foi flagrado em uma conversa telefônica com sua namorada, na qual a recriminava por uma foto ao lado do ex-astro da NBA Magic Johnson e pedia que ela não levasse negros aos jogos do Clippers.

"Me incomoda muito você querer aparecer ao lado de pessoas negras. Por que você faz isso? Você pode dormir (com negros), pode fazer o que quiser. A única coisa que peço a você é que não divulgue isso. E não os traga aos meus jogos", disse ele.

As declarações geraram repercussão e até o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, criticou Sterling. Na segunda-feira, três patrocinadores romperam a parceria com o Clippers. Nesta terça, a NBA anunciou sua decisão de banir o dirigente da liga norte-americana de basquete.

Escrito por:

Agência Estado