Publicado 30 de Abril de 2014 - 9h29

Por France Press

Daniel Alves come uma banana atirada por um torcedor do Villarreal

Reprodução/TV

Daniel Alves come uma banana atirada por um torcedor do Villarreal

A polícia espanhola prendeu a pessoa que supostamente jogou uma banana contra o lateral brasileiro Daniel Alves, do Barcelona, durante uma partida contra o Villarreal no domingo (27), válida pela 35ª rodada do campeonato espanhol.

"Este jovem foi detido por um crime contra os direitos fundamentais e liberdades públicas", afirmou um porta-voz da polícia.

O detido, que foi colocado em liberdade depois de ter sido indiciado, pode ser condenado a uma pena de entre um e três anos de prisão, com base no artigo 510 do código penal espanhol que prevê a punição para aqueles que "provocam a discriminação" ou "divulgam informações ofensivas" por motivos racistas

Alves, de 30 anos, estava pronto para bater um escanteio quando uma banana caiu perto dele no gramado do estádio Madrigal. Imediatamente, o brasileiro pegou a banana, descascou e comeu a fruta antes de dar prosseguimento ao jogo.

Após a partida, que o Barcelona venceu por 3-2, o brasileiro afirmou: "Estou há 11 anos na Espanha e 11 anos sofrendo a mesma coisa. No fim, levo com humor".

"Nós não vamos poder mudar isto, infelizmente. Mas se você não dá importância, eles não conseguem seu objetivo", completou Daniel Alves.

O Villarreal anunciou na segunda-feira ter identificado o torcedor responsável pelo insulto racista, que perdeu o título de sócio e está proibido por toda a vida de entrar no estádio.

O presidente do clube, Fernando Roig, pediu que a torcida do Villarreal não seja considerada culpada de um ato isolado.

O insulto provocou uma reação mundial de apoio ao lateral brasileiro, de seu companheiro de time Neymar até a presidente brasileira Dilma Rousseff, passando pelo presidente da Fifa, Joseph Blatter.

 

Veja também

Escrito por:

France Press