Publicado 01 de Maio de 2014 - 5h00

O secretário de Transportes de Campinas (SP), Carlos José Barreiro, esteve nesta quarta-feira (30) no programa Câmara em Debate, da TV Câmara, e disse que continua com o detalhamento dos principais problemas no trânsito da cidade, no que chamou de “plano emergencial”. Segundo ele, os principais gargalos já foram identificados. Agora o governo trabalha para ver quais serão as soluções, que vão desde a alteração das mãos das vias até as mudanças nas sinalizações.

 

Subsídio

 

Barreiro também comentou o aumento do subsídio para as empresas de ônibus em 42,13%. Ele disse que o cálculo foi feito com base na inflação, gasto com combustível e preço dos insumos. O aumento é válido por três meses. Desde o ano passado, o governo do prefeito Jonas Donizette decidiu ampliar o subsídio para não arcar com o aumento da passagem e não entrar em conflito com a população. Ele já tinha adiantado que ampliaria o subsídio.

 

Pulseira VIP

Um e-mail disparado pela Força Sindical em Campinas, no qual a diretoria informou o valor da pulseira para acesso à ala VIP na festa do Dia do Trabalhador, deu o que falar. Isso porque o preço colocado foi o de R$ 100,00, o que causou dúvidas para quem recebeu o comunicado, uma vez que a festa é promovida em parceria com a Prefeitura. O assessor de Relações Políticas da entidade, Carlos Ferreira, disse que a cobrança foi destinada apenas as entidades ligadas à Força Sindical que auxiliam na estrutura da festa e que a taxa ajuda a pagar, por exemplo, as refeições e os brindes sorteados. Ferreira negou que a cobrança foi geral e disse que as autoridades e convidados terão acesso liberados na festa.

Encontro

O vereador Thiago Ferrari (PTB) esteve nesta quarta-feira com o secretário adjunto de Segurança Pública no Estado, Antonio Carlos da Ponte, para pedir, entre outras ações, a presença dos parlamentares nas reuniões do gabinete de segurança que debate propostas para Campinas. Ele disse que foi atendido.

Eleição

A Santa Casa de Misericórdia de Campinas terá por mais três anos como provedor Murilo de Almeida. Ele venceu a eleição realizada ontem com 99 votos.

Conselhão

Depois de ser aprovada em primeira discussão e de permanecer na gaveta por mais de um ano, a proposta que cria o “conselhão” dos ex-prefeitos de Campinas voltou à pauta na sessão desta quarta-feira, mas por pouco tempo. A ideia de criar um grupo de ex-prefeitos foi do vereador Jorge Schneider (PTB). Na justificativa, o parlamentar argumentou que a cidade não tinha o conselho, mas os gregos e os índios se organizavam assim. “É um resgate da história buscar essa experiência acumulada.” A proposta foi retirada de pauta.

Despedida

Depois de 30 anos de trabalho, o jornalista Donizette Vieira, o Doni, despediu-se da Prefeitura de Campinas. Ele agora está aposentado. Doni, que sabia muito da administração pública, ganhou até uma festa dos seus colegas da Secretaria de Comunicação na tarde desta quarta-feira.

 

Elas ficam!

 

O presidente da Câmara de Campinas, Campos Filho (DEM), devolveu as grades que reforçam a distância entre o público e os vereadores na sessão de ontem. As barreiras foram retiradas a pedido do PT, via ofício, para a entrega do Título de Cidadão Campineiro ao ex-ministro da Saúde e pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo Alexandre Padilha. Segundo informação da Casa, as grades ficarão até que o sistema de segurança seja colocado em prática.