Publicado 30 de Abril de 2014 - 11h20

Por France Press

Um dissidente chinês, Xu Wanping, foi libertado nesta semana depois de passar nove anos na prisão e três anos antes do fim da pena, uma medida de clemência pouco frequente, declararam nesta quarta-feira (30) várias ONGs de defesa dos direitos humanos. Xu Wanping, detido na prisão de Yuzhou, na cidade de Chongqing (sudoeste), e ex-funcionário membro do Partido Democrático Chinês, partido ilegal, já que na China apenas o Partido Comunista é autorizado, havia sido condenado a 12 anos de prisão por ter incitado a subversão.

Xu, que não sabe por que as autoridades chinesas decidiram reduzir sua pena, está, de qualquer forma, privado de seus direitos cívicos durante quatro anos, razão pela qual não poderá se expressar nos meios de comunicação nem terá liberdade de movimento, indicaram as fontes.

Xu, que já havia sido condenado a penas de prisão anteriormente, em 1989 e 1988, passou 20 anos atrás das grades, mais da metade de sua vida, declararam as fontes.

A notícia de sua libertação surpreendeu os meios dissidentes, que há anos sofrem uma intensa campanha repressora.

Nas últimas semanas se intensificaram as detenções, devido provavelmente ao 25º aniversário das manifestações da praça Tiananmen.

Fontes das ONGs denunciaram na quinta-feira o desaparecimento da jornalista Gao Yu.

Escrito por:

France Press