Publicado 22 de Abril de 2014 - 8h55

Por France Press

Oscar Pistorius chora durante julgamento de homicídio de sua namorada Reeva Steenkamp

France Press

Oscar Pistorius chora durante julgamento de homicídio de sua namorada Reeva Steenkamp

A porta-voz de Oscar Pistorius declarou nesta terça-feira que as acusações de que o atleta paralímpico recebeu aulas de teatro antes de seu testemunho emocionado no julgamento pela morte de sua namorada são "totalmente alheias à verdade". "Negamos que nosso cliente tenha recebido 'aulas de teatro' ou qualquer outra forma de instrução emocional", disse a porta-voz da família, Anneliese Burgess, em um comunicado em seu site.

O atleta paralímpico, julgado desde 3 de março, afirma que atirou contra sua namorada, Reeva Steenkamp, "por acidente" no dia 14 de fevereiro de 2013 porque acreditava que era um ladrão que havia entrado em sua casa.

Durante o julgamento, adiado até 5 de maio, Pistorius chorou várias vezes, e inclusive vomitou, ao dar sua versão dos incidentes.

Mas o promotor acusou o atleta de soltar lágrimas de crocodilo para evitar responder às perguntas que são feitas a ele.

A conhecida colunista sul-africana Jani Allan garatiu que Pistorius foi treinado para agir desta maneira no tribunal.

"Sei de fonte confiável que você recebeu aulas de atuação para os quatro dias" de depoimento no tribunal, escreveu na semana passada em uma carta aberta ao acusado.

"Oscar, você é o último da longa lista de falsos heróis. Como muitos dos que o precederam nela, você traiu seu povo e decepcionou seus fãs", acrescenta a colunista.

Escrito por:

France Press