Publicado 28 de Abril de 2014 - 12h01

Por Da redação

A espera por atendimentos sem gravidade no Pronto-Socorro (PS) adulto do Hospital e Maternidade Celso Pierro, da PUC-Campinas, pode chegar a 12 horas, informou nesta segunda-feira (28) a assessoria de imprensa do hospital. A situação ainda ficou pior com a greve no Hospital Ouro Verde.

A demanda é maior do que o hospital é capaz de ofertar, de acordo com a assessoria. O movimento já havia aumentado devido à epidemia de dengue em Campinas, que registra 14 mil casos da doença. 

 

Superlotado, o hospital - que conta com 20 leitos no Pronto Socorro adulto para pacientes adultos do Sistema Único de Saúde (SUS) - tem 48 pacientes internados, sendo que 19 deles estão sendo atendidos em macas, no corredor da unidade. 

 

Além disso, pacientes que chegam em estado grave ao hospital do Campo Grande, são transferidos para o Celso Pierro. 

 

Veja também

Escrito por:

Da redação