Publicado 06 de Março de 2014 - 0h12

Por Agência Estado

Luis Fabiano marcou dois gols contra o Audax e chegou a 8 no Paulistão

Marcos Bezerra/AE

Luis Fabiano marcou dois gols contra o Audax e chegou a 8 no Paulistão

Quando a torcida do São Paulo pediu para que se tocasse a bola para o goleiro, não queria que Rogério Ceni comandasse o time como líbero. Pretendia mesmo ver mais um lance bizarro de Felipe Alves, o goleiro do Audax que foi protagonista da justa vitória tricolor por 4 a 0, nesta quarta-feira (5) à noite, no Morumbi, pela 12.ª rodada do Paulistão. O resultado faz do São Paulo o primeiro classificado para as quartas de final.

Mas a culpa do papelão desta noite não é toda de Felipe Alves. Fernando Diniz tem seus méritos como treinador, mas precisa rever o conceito anti-chutão. Como proíbe passes longos, viu seu goleiro errar três vezes na saída de bola. Uma virou expulsão do lateral André Castro, quando o jogo estava 0 a 0, e outra se transformou em gol. Depois, um passe errado de Edinei se transformou no quarto gol tricolor. Antes, no primeiro erro gritante do time Osasco, Luis Fabiano foi derrubado na área e o árbitro fingiu que não viu.

O São Paulo, lógico, também teve seus méritos e venceu com autoridade. Luis Fabiano fez dois gols - após duas boas assistências de Pabon - e chegou a oito no Paulistão, se igualando a Léo Costa, do Rio Claro, na artilharia do Paulistão. Osvaldo e Souza completaram a goleada.

O resultado dá moral ao São Paulo, que, no domingo (9), pega o Corinthians, no Pacaembu, para acabar com a sina de resultados ruins em clássicos e para tentar tirar o rival do Paulistão. A equipe tricolor, com a combinação de resultados, garantiu a classificação para as quartas de final. Com 21 pontos, no primeiro lugar do Grupo A, só pode ser ultrapassada pela Penapolense, que tem 18 e joga, nesta quinta-feira (6), contra o XV de Piracicaba.

O JOGO - Depois de duas boas atuações entrando no segundo tempo, Ganso ganhou uma chance no time titular e não decepcionou. Foi dele a primeira chance de gol, logo no primeiro minuto. Pabon tocou, o meia tentou de primeira, e mandou na trave.

Era só o prenúncio de um jogo cheio de boas tramas. O São Paulo pressionava a saída de bola do Audax e apostava principalmente nas jogadas pelas laterais do campo, com Osvaldo de um lado e Douglas do outro. Aos 13, o atacante pedalou pela esquerda e deu cruzamento perfeito para Luis Fabiano, que cabeceou livre e mandou para fora.

Quando o cruzamento veio do outro lado, dos pés de Douglas, Luis Fabiano se antecipou à zaga e também mandou para fora. A melhor chance do primeiro tempo, porém, aconteceu pelo chão. A zaga do Audax saiu jogando errado, Souza recuperou, Ganso rolou e Luis Fabiano ficou cara a cara com o goleiro. Por trás, foi claramente empurrado. O árbitro Antonio Rogério Batista do Prado nada marcou. "(Foi) Má fé. Ele ia apitar e não apitou quando viu que era eu", reclamou o centroavante, na saída para o vestiário.

Se o árbitro dessa vez encobriu a falha gritante do esquema do Audax, no segundo tempo não houve o que fazer. A 1 minuto, o goleiro Felipe Alves errou o passe curto, Osvaldo interceptou e foi derrubado por André Castro. O lateral, que já tinha amarelo, foi expulso.

O goleiro ainda salvaria o Audax num chute de longe de Reinaldo, no ângulo, antes da terceira saída errada. Souza aproveitou, chapelou Felipe Alves, mas chutou desequilibrado, para fora.

Tantos erros não sairiam barato, mas os dois primeiros gols aconteceram mesmo em lances de talento. Aos 6, Pabon cruzou e Luis Fabiano, livre no meio da área, cabeceou para dentro, abrindo o placar. Depois, aos 8, o colombiano deu assistência genial para o centroavante fuzilar.

O castigo direto veio aos 16. Felipe Alves se enrolou com a bola tentou tocar para o zagueiro e Osvaldo não deixou. Interceptou o passe e fez o terceiro, de cavadinha. No quarto, a culpa foi de Edinei, que deu assistência para Souza driblar um marcador, fintar o goleiro com o corpo e entrar com bola e tudo.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO 4 X 0 AUDAX

SÃO PAULO - Rogério Ceni; Douglas, Antônio Carlos, Rodrigo Caio e Reinaldo; Souza (Lucas Evangelista), Maicon (Wellington), Ganso e Pabon; Osvaldo e Luis Fabiano (Ademilson). Técnico - Muricy Ramalho.

AUDAX - Felipe Alves; Velicka, João Paulo, Francis (Edinei) e André Castro; Camacho, Didi, Rafinha (Marquinhos) e Thiago Silvy; Diego e Denilson (Matheus). Técnico - Fernando Diniz.

GOLS - Luis Fabiano, aos 6 e aos 8, Osvaldo, aos 16, e Souza, aos 30 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Antonio Rogério Batista do Prado.

CARTÃO AMARELO - Ganso

CARTÃO VERMELHO - André Castro.

RENDA - R$ 132.300,00.

PÚBLICO - 5.491 pagantes.

LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo.

Escrito por:

Agência Estado