Publicado 01 de Março de 2014 - 17h59

Por Paulo Santana

Torcida pontepretana faz a festa na arquibancada

Cedoc/RAC

Torcida pontepretana faz a festa na arquibancada

A Ponte Preta não mostrou a evolução, harmonia e o conjunto necessários para um grande desfile em campo, na noite deste sábado (1), no Estádio Moisés Lucarelli. Mas, aos trancos e barrancos, conseguiu mais uma importante vitória em sua busca pela classificação para as quartas de final do Campeonato Paulista. Bateu o Oeste, por 2 a 1, com gols de Ademir e Alemão, de pênalti, e segue em segundo lugar do Grupo C do Campeonato Paulista. Jefferson Paulista descontou para o time visitante, que segue na vice-lanterna seriamente ameaçado pelo rebaixamento.

A Macaca chegou a 21 pontos e abriu três de vantagem sobre o São Bernardo, terceiro colocado, que tem 18 e duas vitórias a menos na tabela. Agora, o técnico Oswaldo Alvarez começa a pensar no jogo com o Bragantino, quarta-feira (5), às 19h30, em Bragança Paulista. Na mesma rodada, o São Bernardo recebe o Rio Claro, no ABC.

O técnico Sergio Guedes mexeu radicalmente no seu time para tentar acabar com a série de seis derrotas. E, em campo, o que se viu foi uma equipe nervosa e, até certo ponto, violenta. O jogo também ficou marcado pela atuação confusa do árbitro Marcelo Prieto Alfieri, que marcou pênalti contestado para a Ponte, deu e tirou um pênalti do Oeste e ainda expulsou três jogadores.

O jogo começou com a Ponte Preta chegando ao gol logo de cara. Aos 5', Fernando Bob iniciou a jogada pelo meio e tocou para Alemão na direita. O atacante cruzou na medida para Ademir marcar de carrinho: 1 a 0. O Oeste não se abalou e foi buscar a empate.

Aos 8', Jefferon Paulista bateu falta de longe e obrigou o goleiro Roberto a fazer uma grande defesa no alto. Aos 18', em escanteio ensaiado pela esquerda, Denis bateu curto para Bruno Nunes. O ex-atacante da Ponte só rolou na entrada da área para Jefferson Paulista encher o pé e deixar tudo igual. Sem chances para Roberto: 1 a 1.

A Ponte chegou perto da vantagem aos 39'. Adrianinho bateu falta direto e quase surpreendeu Paes, que rebateu para escanteio. Na batida, o goleiro saiu mal e a bola acabou acertando no braço de Eric. O juiz marcou pênalti, que Alemão bateu no canto: 2 a 1. Foi o quinto gol do artilheiro pontepretano no Paulita.

Na volta do intervalo, o juiz ganhou notoriedade quando marcou pênalti de Fernando Bob e depois voltou atrás. Aos 5', o pontepretano dividiu a jogada pelo alto com Pablo e tocou a mão na bola. O árbitro, na confusão, preferiu anotar falta de ataque. Aos 17', Alef rolou para Alemão, que deixou Silvinho cara a cara com o goleiro. Na finalização, Paes levou a melhor e defendeu o gol certo da Macaca.

O zagueiro Cesar foi expulso, aos 27', por demorar na batida de um lateral. Na sequência, o Oeste quase empatou com Jheimy, que aproveitou cruzamento de Denis e acertou o travessão de Roberto. E ainda teve tempo para as expulsões de Artur e Silvinho por um desentendimento à beira da linha lateral do campo.

Escrito por:

Paulo Santana