Publicado 01 de Março de 2014 - 15h29

Torcida bugrina empurra o time

Cedoc/RAC

Torcida bugrina empurra o time

Sábado de Carnaval sem folia e com muita seriedade. E, mesmo sob o forte calor que custou a dar trégua às equipes e torcidas na tarde deste sábado (1), em Santa Bárbara D'Oeste, o Guarani nem precisou suar tanto para se recuperar do empate como mandante diante do Itapirense (1 a 1) para recuperar os pontos perdidos ao bater o União Barbarense por 2 a 0, resultado fundamental para as pretensões bugrinas na Série A2 do Campeonato Paulista. Com o triunfo, construído com gols de Julinho e Thiago Cavalcanti, a equipe do técnico Márcio Fernandes chegou aos 19 pontos e, agora, ocupa a 6ª colocação. O Leão da 13, no entanto, segue com 12 pontos em 11 rodadas disputadas, perto da zona de rebaixamento.

O Bugre começou o jogo muito mais à vontade que os donos da casa e se deu o direito até de abusar dos preciosismos no ataque. Mas as chances perdidas logo no início quase custaram caro ao time. O União acordou e equilibrou o duelo. Por sorte, num contra-ataque fulminante, Julinho acertou um belo chute no ângulo de Fagner. Um golaço.

O jogo caiu de produção e até mesmo o número excessivo de faltas ocorridas no início praticamente se esgotaram. Em banho-maria, o Bugre levava o jogo para o intervalo com vantagem no placar e tranquilidade para tentar ampliar o marcador - o meia Fumagalli e o zagueiro Gustavo Bastos tiveram boas chances.

A exemplo do que ocorreu no empate diante do Itapirense, o Bugre voltou para o intervalo com vantagem no marcador e perdeu a chance de matar o jogo em pelo menos três ocasiões. Mas tirou o pé e viu a frágil anfitriã crescer na partida e por pouco não empatar. Por sorte, a zaga e o goleiro Juliano estavam numa tarde segura e a vitória se confirmou com merecimento. No fim, ainda deu tempo para Thiago Cavalcanti definir o placar após bela troca de passes do ataque bugrino.

MÁS NOTÍCIAS

Embora tenha cumprido a missão de se recuperar do tropeço da rodada anterior, o Bugre saiu de campo com uma má notícia. O atacante Fabinho, que voltava de contusão e vinha bem na partida, teve de sair do campo na metade do primeiro tempo após sentir a coxa direita ao dar um pique dentro da área. O jogador deve passar por avaliação médica, neste domingo (2), mas, pela reação que aparentou, já é motivo de preocupação para as próximas rodadas. Desolado, o ídolo bugrino chegou a ser amparado até pelo árbitro Renato Aparecido Fazanaro.

Outra péssima notícia, esta fora das quatro linhas, foi o comportamento inadmissível das duas torcidas. Separados apenas por um precário alambrado, dezenas de arruaceiros trocaram ameaças, cusparadas e copos de plástico foram arremessados de ambos os lados. O portão só não foi rompido pelos bugrinos porque a polícia interveio a tempo.