Publicado 01 de Março de 2014 - 5h30

Se todo jogo de um campeonato de pontos corridos já possui ares de decisão, isso ganha proporções ainda maiores quando vem na sequência de um resultado inesperado. E é com esse grau elevado de importância que o Guarani encara a partida diante do União Barbarense, hoje, às 16h, no Estádio Antônio Lins Ribeiro Guimarães, em Santa Bárbara d'Oeste. Após empatar como mandante diante da Itapirense, o Bugre joga fora de casa com a obrigação de vencer para tentar voltar ao G4 ou, no mínimo, não perder contato com o grupo dos quatro primeiros da Série A2 do Paulista.Após dez jogos, o alviverde soma 16 pontos e ocupa a sétima colocação. Segundo as contas da comissão técnica, o time precisa dessa mesma pontuação nas partidas restantes para assegurar o acesso. "A situação preocupa, mas não podemos nos desesperar. Precisamos de 32 pontos e temos nove jogos para chegar nessa condição", destaca o técnico Márcio Fernandes, admitindo que o aproveitamento da equipe (53%) está aquém do esperado. "Esperávamos estar em uma situação melhor porque ainda vamos enfrentar algumas equipes teoricamente mais fortes", completa.Apesar de acumular cinco jogos de invencibilidade, os bugrinos sabem que o último tropeço não caiu bem. Por isso, Márcio Fernandes espera reação, mas alerta para os perigos do adversário, que somou quatro pontos nas últimas duas rodadas — 2 a 1 contra o São José em casa e 1 a 1 com o Santo André fora. "Vamos enfrentar uma equipe forte e que vem de um bom resultado fora" , pontua o comandante.A busca por uma apresentação mais consistente passa por mudanças no time titular. No gol, Léo será sacado após falhar seguidas vezes e sequer será relacionado. A expectativa era por um possível retorno de Douglas, mas ele não se recuperou totalmente e, assim, Juliano assume a meta. Na lateral-direita, Jefferson Feijão desfalca a equipe e seu substituto não foi definido. Medina é o principal candidato, mas Eduardo Eré e Diego Souza correm por fora. Já no ataque, outra alteração. Fabinho e Roninho estão recuperados, mas apenas o primeiro deve ser escalado ao lado de Fernando.Presença certa na equipe, o zagueiro Gustavo Bastos avisa que o time precisa superar os obstáculos e voltar para Campinas com os três pontos. "Não tem outro resultado que não seja a vitória. Perdemos quatro pontos em Bragança (contra Grêmio Osasco e Itapirense) que nos deixariam no G4. Não estamos lá, mas ainda dependemos apenas de nós."

Cartões amarelos tiram o sono de Márcio Fernandes

O técnico Márcio Fernandes faz hoje seu 11 jogo no comando do Guarani sem ter conseguido repetir a escalação uma única vez. E se as lesões e o desgaste pelo número excessivo de jogos já têm atrapalhado o treinador, outro problema que ainda não deu as caras na temporada o preocupa e muito: as suspensões. Com a Série A2 entrando em sua fase decisiva, o Bugre corre o risco de perder muitos atletas, já que são nove os jogadores pendurados. E isso tem literalmente tirado o sono do comandante bugrino.

"Eu penso muito nisso, não tenho nem dormido direito. E não só porque não temos mais opções. Ficamos preocupados em todos os setores, pois vemos algumas movimentações que nos deixam preocupados", afirma Fernandes.

Da lista de pendurados, cinco são figuras certas no time que enfrenta o União Barbarense hoje, a começar pelos zagueiros Gustavo Bastos e Jorge Luiz, que formam dupla desde a segunda rodada. Fumagalli, Julinho e Ricardo Oliveira também estão na mesma situação. Outro titular que acumula dois cartões é Jefferson Feijão, mas ele não joga por lesão. Além deles, Diego Souza, Eduardo Eré e Roninho são os outros pendurados.

Para deixar o técnico bugrino ainda mais apreensivo, o árbitro que apita a partida gosta e muito de advertências. Em duas partidas pela Série A2 (Guaratinguetá 2 x 0 Itapirense e Velo Clube 1 x 0 Ferroviária), Renato Aparecido Fanazaro já aplicou 21 cartões. Foram 14 amarelos e sete expulsões. (CR/AAN)

UNIÃO BARBARENSE

Fagner; Alemão, Eli, Átila e Thiago Souza; Cláudio Britto, Ricardinho, Gustavo e Niltinho; Erick e Conrado. Técnico: Waguinho Dias.

NO BRINCO

União Barbarense

Comandado pelo ex-técnico bugrino Waguinho Dias, o União Barbarense ainda tenta se desvencilhar da parte inferior da tabela para poder alçar objetivos maiores. Para o jogo de hoje, o time terá apenas uma novidade em relação à equipe que empatou com o Santo André. O lateral-direito Alemão volta de suspensão e fica na vaga de Lennon.

Descontração

Por conta do cansaço dos jogadores e da situação ruim do gramado do CT — agravada pela chuva —, Márcio Fernandes não comandou nenhum treino mais intenso ontem. O técnico liberou os atletas para que realizassem um rachão, marcado pela descontração.

Retrospecto

O confronto de hoje é o 21 entre Guarani e União Barbarense. O retrospecto — entre amistosos e torneios oficiais — é favorável ao Bugre, que venceu dez, perdeu sete, enquanto aconteceram outros três empates. Em Santa Bárbara, são cinco vitórias do alviverde e três do Leão da 13.