Publicado 05 de Março de 2014 - 5h00

Bastos no cenário do Agora é Tarde, que comandará no lugar de Gentili

Divulgação

Bastos no cenário do Agora é Tarde, que comandará no lugar de Gentili

Danilo Gentili e Rafinha Bastos são amigos há muito tempo. Antes, inclusive, de ambos serem escalados para o time original do programa Custe o que Custar - CQC, da Band, que estreou em março de 2008 e contou com os humoristas até 2011.

 

Uma amizade que, em 2010, se transformou em sociedade com a abertura do bar Comedians, espaço destinado aos humoristas de stand up comedy que virou tradição na Rua Augusta, na região central de São Paulo. Agora, porém, a relação dos dois ganhou um novo patamar: eles se tornaram rivais — pelo menos na televisão.

Depois de dividirem as atenções no CQC e os lucros da casa de shows, eles estarão no ar, Rafinha com o Agora é Tarde na Band, a partir de hoje, e Danilo no SBT com o The Noite, na próxima segunda-feira, exatamente no mesmo horário (meia-noite), competindo pela atenção dos mesmos espectadores fãs de talk shows.

 

Uma concorrência que promete agitar as noites da TV aberta e que vai contar com inúmeras artimanhas dos dois lados na corrida pela vitória — e, quem sabe, também pela liderança do horário. Afinal, como dizem por aí: negócios à parte.

 

Danilo, que comandou o Agora é Tarde de 2011 até o final do ano passado, migrou para o SBT após diversas divergências com a emissora, incluindo o cancelamento do especial de Natal do humorista, que já estava inclusive gravado.

 

Rafinha, por outro lado, se envolveu em inúmeras polêmicas, tentou emplacar uma versão do Saturday Night Live na RedeTV! que foi um fracasso e tinha acabado de voltar para a Band como uma nova tentativa de reaproximação com o público, integrando o elenco do programa A Liga.

 

A saída repentina de Danilo acabou levando Rafinha para a bancada que era ocupada pelo sócio, por ele estar “superpreparado”, segundo a emissora.

 

Quando essa dança das cadeiras foi confirmada no final de janeiro, Band e SBT iniciaram uma verdadeira guerra na promoção das atrações, prometendo inúmeras surpresas.

 

Tanto que os programas, desde o início, foram formulados com total sigilo, na tentativa de impedir qualquer vazamento de informação ou mesmo semelhança entre os talk shows.

 

Até as datas de estreia eram desconhecidas, tanto que, quando a Band divulgou a reestreia do Agora é Tarde para o dia 11 de março, a Band automaticamente colocou o The Noite um dia antes, dia 10.

 

Não satisfeita, a emissora de Rafinha decidiu acelerar a exibição da primeira edição não apenas para se antecipar a Danilo Gentili, mas também para aproveitar a audiência da transmissão do futebol.

Um lado da moeda

Portanto, hoje, à meia-noite, o primeiro suspense será desfeito e Rafinha Bastos fará sua estreia.

 

“O objetivo não é ficar cutucando, é divertir”, disse o humorista durante o lançamento para a imprensa da atração, na semana passada. “Se eu estou me policiando ou se isso está acontecendo naturalmente, eu não sei dizer.”

Ele dividirá o palco com uma banda liderada por André Abujamra e com os comediantes Gustavo Mendes (Zorra Total) e Marco Gonçalves (Saturday Night Live).

 

O único que permanece na atração é Marcelo Mansfield, que chegou ao programa com Danilo Gentili e não foi para o SBT por questões contratuais.

 

Luan Santana é o primeiro entrevistado de Rafinha, como o próprio humorista divulgou semana passada por meio das redes sociais. “Foi a primeira gravação e, apesar dos testes, das repetições e da demora, ele (Luan) não deixou de se divertir um minuto. Impressionante. Valeu, garoto.”

As declarações provam que Rafinha está mais tranquilo e comportado, mesmo, garante ele, sem qualquer tipo de conversa na emissora sobre limites na atração.

 

“As polêmicas aconteceram em um momento específico. Muitas delas não teriam a mesma proporção dois anos depois. Eu adoraria entrevistar a Wanessa (Camargo, que processou o humorista). Nenhum contato foi feito, mas não tenho restrições com ninguém. Seria uma entrevista divertida”, afirmou, citando o caso que o afastou da bancada do CQC em 2011. Na época, Rafinha disse que “comeria Wanessa e o bebê” que ela esperava, gerando grande polêmica.

O segundo lado

Danilo Gentili, quando apresentou o programa à imprensa há duas semanas, ainda se mostrou bastante ressentindo com a Band, já que a emissora inclusive quer processá-lo.

 

 “Quebrei o contrato, mas a multa foi paga. Eu criei o nome do programa tão forte, que eles estão usando até hoje. Criei quadros, consolidei uma grade horária de um talk show. Eles não deveriam me processar, mas pagar os royalties pelo nome que eu criei e que eles vão usar.”

 

O humorista ainda disse ter acertado ao trocar de emissora porque sempre quis trabalhar na empresa de Silvio Santos.

 

“Quis ter um talk show porque sonhava em trabalhar no SBT. Foi aqui que o formato começou. É uma honra estar na grade deles”, completou.

 

Já sobre Rafinha, o colega não quis entrar em detalhes. “Não passei o bastão, passaram. Mas desejo sorte.”

 

O talk show The Noite estreia dia 10, também à meia-noite, irá ao ar de segunda a sexta e terá as participações dos humoristas Leo Lins, Murilo Couto e a assistente de palco Juliana, além da banda Ultraje a Rigor, que já o acompanhava no Agora é Tarde.

 

Rafael Cortez

Outro humorista que saiu do CQC e também deve estrear um programa este mês é Rafael Cortez.

 

A Record já começou a produzir a versão nacional de Take Me Out que será apresentada por ele, um programa de namoro que tem a missão de suprir a lacuna do quadro Vai Dar Namoro, que Rodrigo Faro apresentava em O Melhor do Brasil.

 

Além disso, outra perda recente do Custe o Que Custar e que já garantiu seu espaço na TV aberta foi Monica Iozzi. Ela deixou a Band para tentar carreira de atriz na Globo.

 

Por enquanto, ela pode ser vista como repórter do Big Brother Brasil e em algumas atrações diversas, como o especial Tapete Vermelho do Oscar que foi ao ar anteontem e no qual ela fez parte do time de comentaristas.