Publicado 01 de Março de 2014 - 0h11

Durante semanas, cerca de 70 pessoas trabalharam na confecção de roupas a adereços que foram utilizados para homenagear a orixá Iansã

Edu Fortes/AAN

Durante semanas, cerca de 70 pessoas trabalharam na confecção de roupas a adereços que foram utilizados para homenagear a orixá Iansã

O primeiro bloco a sair pelas ruas de Campinas nesta sexta-feira (28) foi o Ibaô, que tomou a Vila Padre Manoel da Nóbrega. De acordo com os organizadores, cerca de 100 pessoas participaram da folia que começou na Avenida Canário.

Durante semanas, cerca de 70 pessoas trabalharam na confecção de roupas a adereços que foram utilizados para homenagear a orixá Iansã, divindade dos ventos e das energias do fogo, explicou a coordenadora do ponto de Cultura Ibaô, Alessandra Gama.

Durante semanas, cerca de 70 pessoas trabalharam na confecção de roupas a adereços que foram utilizados para homenagear a orixá Iansã

"Este ano tivemos uma divulgação muito importante na mídia e muitas pessoas da comunidade passaram a conhecer o bloco", agradeceu.

As vias foram tomadas por moradores do bairro que assistiram o bloco passar. "Acompanho todo ano a passagem do bloco é uma alegria contagiante", afirmou a dona de casa Luciana de Albuquerque de 42 anos.

O casal Paulo Sérgio, de 28 anos, e Silbene Vitor, de 39, foram conferir pela primeira vez o Ibaô. "Vi na internet e resolvemos assistir. Valeu a pena porque é muito bonito ver essas pessoas dançando e sem a apelação sexual típica do Carnaval."

Durante semanas, cerca de 70 pessoas trabalharam na confecção de roupas a adereços que foram utilizados para homenagear a orixá Iansã

A professora Silvia Sueli Margarido, de 42 anos, acompanhou pelo segundo ano a filha dançar no bloco. "Sinto muito orgulho de vê-los na rua. É uma energia muito boa que eles passam."

O Ibaô existe há cinco anos, mas este foi a terceira vez que saíram em cortejo pelo bairro.

Domingo (2), o grupo também abre o desfile das escolas de samba da Avenida dos Amarais.

Até a próxima terça-feira (4), ao menos 20 blocos carnavalescos irã desfilar em diversos pontos da cidade.

Durante semanas, cerca de 70 pessoas trabalharam na confecção de roupas a adereços que foram utilizados para homenagear a orixá Iansã