Publicado 05 de Março de 2014 - 21h46

Por Renata Rondini

O Vôlei Amil confirma apenas que as negociações de renovação com José Roberto Guimarães começaram, mas ainda não há nenhuma definição

Divulgação/FIVB

O Vôlei Amil confirma apenas que as negociações de renovação com José Roberto Guimarães começaram, mas ainda não há nenhuma definição

Os contratos da comissão técnica e do elenco do Vôlei Amil terminam em maio e o técnico José Roberto Guimarães pode deixar Campinas. Rumores dão conta de que ele ficará exclusivo com a Seleção Brasileira feminina. Em setembro, o Brasil disputa o Mundial, na Itália, torneio no qual a seleção já participou 16 vezes e nunca conquistou título.

Oficialmente, a Amil confirma apenas que as negociações de renovação com o treinador começaram, mas ainda não há nenhuma definição. Segundo a assessoria de imprensa, o foco neste momento é a reta final da Superliga. O Vôlei Amil ocupa a vice-liderança e, sexta-feira (7), encara o clássico contra o Rio, em casa, às 21h30. A partida pode definir quem terminará em 2º na fase de classificação, já que apenas um ponto separa Amil e Rio.

Ao longo destas duas temporadas em Campinas, Zé Roberto se ausentou do comando do Vôlei Amil em algumas ocasiões por conta de compromissos com a Seleção, como já era acordado em seu contrato.

O tricampeão olímpico comentou em algumas entrevistas sobre o peso deste ciclo olímpico para a Seleção por dois motivos: ser a atual campeã e os próximos jogos acontecerem no Rio. Além disso, Zé Roberto também poderá despedir-se da Seleção em 2016.

O projeto Vôlei Amil nasceu justamente por ter no comando José Roberto Guimarães e foi apresentado com duração de quatro anos. Contudo, se o técnico deixar Campinas, ficará a dúvida se o time continuará a existir.

Escrito por:

Renata Rondini