Publicado 01 de Março de 2014 - 18h52

Por Agência Estado

Além de Thomaz Bellucci, o italiano Alessandro Giannessi e o francês Stephane Robert também abandonaram seus jogos neste sábado (8), em Buenos Aires

Cedoc/RAC

Além de Thomaz Bellucci, o italiano Alessandro Giannessi e o francês Stephane Robert também abandonaram seus jogos neste sábado (8), em Buenos Aires

O brasileiro Thomaz Bellucci frustrou a vigorosa torcida no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, e, mais uma vez, deu adeus ao Brasil Open na semifinal. Em um jogo sofrido, o tenista foi superado pelo argentino Federico Delbonis por 2 sets a 1 - com parciais de 6/4, 6/7 (5/7) e 6/4 -, neste sábado (1), e desperdiçou a chance de lutar pelo título inédito. Se o sonho ficou para trás, Bellucci encerra a sua participação em paz com a torcida, que o aplaudiu de pé ao fim do jogo.

O argentino, número 61 do mundo, brigará pelo título com o italiano Paolo Lorenzi, que mais cedo contou com a desistência do alemão Tommy Haas quando ganhava por 6/3 e 3/2 para avançar. "Zebra" da competição, o europeu disputará a sua primeira final de nível ATP na carreira. Antes de saber quem seria o seu adversário na final, Lorenzi projetou: "Vai ser mais um jogo duro. São dois tenistas canhotos. São muito agressivos. Vou tentar novamente entrar na quadra e tentar fazer o melhor jogo possível. Vou estudar com meu treinador para pensar em uma estratégia".

Com um estilo de jogo semelhante ao do argentino, Bellucci encontrou dificuldade pelo caminho. No primeiro set, cada tenista ia fazendo a sua parte até o brasileiro ter o saque quebrado pelo rival, que abriu 3/2. Delbonis confirmou o serviço e voltou a dar trabalho ao dono da casa. Em uma disputa acirrada e com a pressão da torcida, o canhoto conseguiu impedir a nova derrapada. Mas não evitou que o visitante fechasse por 6/4.

Na segunda parcial, o quinto game, mais uma vez, foi um problema para o paulista de Tietê, que teve o serviço quebrado e viu a sua situação na partida se complicar. Mas o cenário começou a mudar graças ao apoio da torcida. No oitavo game, o público no Ibirapuera não poupou vaias ao argentino e parecia empurrar Bellucci.

O brasileiro ia perdendo até encontrar forças para quebrar o serviço do rival e deixar tudo igual: 4/4. A vibração dos torcedores, que gritavam o nome do tenista em coro, era contagiante. Mas o set só foi decidido no tie-break. E com emoção. O tenista número 1 do Brasil marcou três pontos seguidos fechou o set em 7/6 (7/5) e se manteve vivo no jogo.

A igualdade deu novo ânimo para ele, que, logo no terceiro game, surpreendeu e ficou em vantagem pela primeira vez, fazendo 2/1. Mas ela não durou muito tempo. No oitavo game, Bellucci sacou com a pressão de uma quebra e cometeu uma dupla falta, permitindo que o argentino empatasse por 4/4. O adversário cresceu na partida e buscou a quebra no game decisivo. O brasileiro ainda salvou um break point, mas não resistiu, acabou cedendo a parcial por 6/4 e se despediu da competição.

Escrito por:

Agência Estado