Publicado 04 de Março de 2014 - 11h20

O dirigente ainda comparou a situação vivida pela Fifa no Brasil ao que ocorre na Turquia

France Press

O dirigente ainda comparou a situação vivida pela Fifa no Brasil ao que ocorre na Turquia

 100 dias do Mundial 2014, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, pediu aos brasileiros que "apoiem o futebol em geral", em mensagem divulgada nesta terça-feira (4 - horário local).

"São 200 milhões de torcedores, porque toda a população ama futebol e vai apoiar sua seleção. Mas são 32 equipes. Convido os fãs a apoiar o futebol, não apenas o futebol brasileiro, mas o futebol em geral", disse Blatter, nesta mensagem divulgada pelo início da reta final para a abertura da Copa.

"Os 100 dias são um número muito místico em diferentes aspectos da vida. Isso quer dizer que já estamos preparados, é a alegria pela expectativa da Copa Mundial. E também nos dá a possibilidade de fazer pequenas correções", continuou Blatter.

"Mas, finalmente, em 12 de junho no estádio de São Paulo haverá uma chama, uma grande chama do futebol. Com uma pomba branca que partirá para o céu para anunciar que o futebol é também pela paz, especialmente o 'fair play' e o respeito", explicou o dirigente suíço.

Em sua mensagem, Blatter insistiu na importância que os jogadores brasileiros tiveram ao longo da história do futebol.

"O futebol se organizou na Inglaterra, mas os jogadores, os maiores, os artistas, esses que mexem na bola como ninguém, são brasileiros. A Copa vai voltar para o Brasil. A última vez que se jogou lá foi em 1950. Muitos anos se passaram, mas a ideia do bom futebol, essa filosofia se mantém no Brasil", frisou.

"Será uma competição de um nível extraordinário. Especialmente com a final no Rio, no Maracanã, os brasileiros esperam que sua seleção esteja lá", acrescentou.

Veja também