Publicado 28 de Março de 2014 - 9h44

Por Agência Estado

Dilma aprovou compra de refinaria Pasadena, no Texas, que provocou prejuízo de US$ 1 bi à Petrobras

Divulgaçãa/Petrobrás

Dilma aprovou compra de refinaria Pasadena, no Texas, que provocou prejuízo de US$ 1 bi à Petrobras

Documentos da Petrobras encaminhados ao Congresso em resposta a requerimento de informação do líder do PSDB, Antonio Imbassahy (BA), chegaram adulterados ao gabinete do parlamentar em dezembro de 2012. Conforme relato do tucano à Câmara, o envelope estava aberto e era possível observar pela numeração que faltavam páginas.

 

No requerimento, o deputado solicitava à Petrobras informações sobre a compra da refinaria de Pasadena pela Petrobras, que gerou um prejuízo aos cofres públicos de U$ 1,2 bilhão.

Após queixa formal com a presidência da Câmara, o deputado recebeu um pedido de desculpas. O documento foi recuperado na sua totalidade. Em ofício encaminhado ao então primeiro secretário da Câmara, Eduardo Gomes (PSDB-TO), o tucano afirmou que "deixei de receber as informações encaminhadas pelo ministro Edison Lobão, em seu teor original, solicito providências imediatas para averiguar o modo como ocorreu a violação do citado sigilo, identificando os respectivos responsáveis."

 

Uma investigação da Câmara concluiu que houve um erro de um servidor. 

Veja também

Escrito por:

Agência Estado