Publicado 05 de Março de 2014 - 10h23

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso

AFP

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso

A Comissão Europeia apresentou nesta quarta-feira (5) um plano de ajuda de pelo menos 11 bilhões de euros para a Ucrânia, um dia antes de uma reunião de cúpula europeia extraordinária dedicada à crise no país.

"A Comissão Europeia identificou um programa de ajuda para a Ucrânia. Esta é nossa contribuição à reunião de cúpula de chefes de Estado e de Governo de quinta-feira. No total, o pacote pode chegar a pelo menos 11 bilhões de euros nos próximos dois anos, que sairiam do orçamento da União Europeia e das instituições financeiras europeias", declarou o presidente do Executivo comunitário, José Manuel Durão Barroso.

"Este programa, que inclui medidas de curto e médio prazo nas áreas comercial, econômica, técnica e financeira, poderá ser completada pelos Estados membros da UE", completou Barroso.

A Comissão prevê 1,6 bilhão em empréstimos, 1,4 bilhão em doações, sendo 600 milhões nos próximos dois anos, três bilhões do Banco Europeu de Investimentos (BEI).

A Comissão também espera que o Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento (BERD) possa destinar cinco bilhões e deve liberar 250 milhões do fundo para a política de vizinhança com o objetivo de levantar 3,5 bilhões de empréstimos.

Para coordenar os esforços de apoio da comunidade internacional, a Comissão propôs a criação de um "mecanismo especial de coordenação de doações" que a UE está disposta a gerenciar.

Veja também