Publicado 05 de Março de 2014 - 10h17

Por France Press

Pelo menos 18 pessoas morreram e mais de 260 ficaram feridas desde o início dos protestos

France Press

Pelo menos 18 pessoas morreram e mais de 260 ficaram feridas desde o início dos protestos

A Câmara de Representantes dos Estados Unidos expressou na terça-feira à noite uma condenação ao governo da Venezuela e a suas "indesculpáveis" medidas de repressão contra manifestantes e líderes da oposição.

A Câmara aprovou uma resolução que critica as forças do presidente Nicolás Maduro por suas táticas repressivas durante as manifestações que afetam o país, que enfrenta uma de suas crises mais graves nos últimos anos.

Pelo menos 18 pessoas morreram e mais de 260 ficaram feridas desde o início dos protestos, em 4 de fevereiro.

O Congresso "lamenta os atos que constituem uma afronta à vigência da lei, a indesculpável violência cometida contra os líderes opositores e manifestantes na Venezuela e os crescentes esforços para usar politicamente acusações criminais para intimidar a oposição política do país", afirma a resolução.

Também pede a outros governos e organizações da região que manifestem solidariedade aos manifestantes e contribuam para a abertura de um diálogo que acabe com a crise venezuelana.

A Câmara aprovou a medida por 393 votos contra um. O republicano Thomas Massie foi o único dissidente.

Uma resolução similar está sendo examinada no Senado.

Os congressistas também pediram ao presidente Barack Obama que aplique sanções contra os responsáveis pelas medidas repressivas.

 

Escrito por:

France Press