Publicado 05 de Março de 2014 - 20h11

Por Adriana Leite

Contribuintes têm até o dia 30 de abril para fazer da declaração do Imposto de Renda

Captura de tela

Contribuintes têm até o dia 30 de abril para fazer da declaração do Imposto de Renda

Chegou a hora de acertar as contas com o Leão. A partir desta quinta-feira (6), a Receita Federal passa a receber as declarações de Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) 2014. No País, o Fisco deve receber 27 milhões de documentos até 30 de abril. Na região da Delegacia de Campinas, a estimativa é que 520 mil declarações sejam encaminhadas ao órgão federal. Clique aqui para baixar o programa do Imposto de Renda.

 

Especialistas recomendaram que os contribuintes fiquem atentos ao prazo final de envio. Normalmente, o maior volume de entregas acontece nos últimos 15 dias da data limite. Neste ano, há um feriado prolongado entre os dias 18 e 21 de abril. E muitos contribuintes podem postergar a remessa do documento. O sistema do Fisco sempre fica congestionado no período final de recepção das declarações.

 

Multa

 

O contribuinte que perde o prazo paga um multa mínima de R$ 165,74 até 20% do imposto devido. A pressa também pode levar muitas pessoas a caírem nas garras do Leão. Os especialistas afirmaram que os contribuintes devem juntar todos os documentos e providenciar com celeridade a entrega da declaração. Com a greve dos carteiros, há um atraso no recebimento de informes de rendimentos encaminhados pelos bancos.

 

Os especialistas aconselharam os contribuintes a solicitarem a documentação por e-mail, em segunda via na agência ou imprimi-la se o informe estiver disponível no internet banking da instituição financeira. O sócio do Escritório Tozzini Freire Advogados Campinas, Marco Ruzene, afirmou que os contribuintes devem se atentar aos dados e ao prazo de 30 de abril.

 

Documentos

 

"Quanto antes foram providenciados os documentos e dados, é mais seguro para os contribuintes que terão mais tempo para preencher, conferir e entregar a declaração", disse. O advogado especialista na área tributária ressaltou que o Fisco tem muitos mecanismos para cruzar dados e detectar distorções nas informações. "O programa está disponível desde a semana passada. Até a última segunda-feira, pouco mais de 300 mil downloads foram feitos pelos contribuintes", comentou.

 

Ele afirmou que os feriados de Páscoa e Tiradentes devem levar milhões de pessoas a viajar bem próximo do prazo final de entrega da declaração. "O feriado será o último prolongado do ano e muitas pessoas devem viajar para aproveitá-lo. O ideal é que os contribuintes já tenham encaminhado a declaração para o Fisco", disse o especialista. Ruzene ressaltou que a demora dos contribuintes gera uma sobrecarga nos escritórios de contabilidade em abril.

 

Análise sofisticada

 

O professor de IBE-Fundação Getúlio Vargas (FGV), Paulo Ferreira, alertou os contribuintes para que prestem atenção aos dados informados para a Receita Federal. "A análise está cada dia mais sofisticada. Não adianta o contribuinte, por exemplo, omitir fontes de rendimentos porque as empresas encaminham informes ao Fisco. Os dados têm que ser coerentes com os informes de rendimentos e também com as deduções", salientou.

 

Ferreira ressaltou que o contribuinte deve avaliar se é mais vantajoso fazer a declaração completa ou a simplificada. "Nem sempre os abatimentos compensam optar por uma declaração completa. Na simplificada, o contribuinte tem um desconto de 20%", comentou. O especialista recomendou que os declarantes tomem o máximo de cuidado para não cair na malha. Em 2013, 15.844 declarações ficaram presas nas garras do Leão na região de Campinas.

Escrito por:

Adriana Leite