Publicado 20 de Fevereiro de 2014 - 23h11

Por Agência Estado

O futebol apresentado pelo São Paulo não vem agradando o técnico Muricy Ramalho

JF Diorio/AE

O futebol apresentado pelo São Paulo não vem agradando o técnico Muricy Ramalho

O torcedor otimista dirá que o São Paulo conquistou o seu primeiro ponto fora de casa. O pessimista lamentará e dirá que o time deixou escapar a vitória. No fim das contas, a igualdade por 1 a 1 com o São Bernardo, nesta quinta-feira (20), no estádio 1.º de Maio, em São Bernardo do Campo (SP), pela nona rodada do Campeonato Paulista, ficou de bom tamanho para o clube tricolor, que mais uma vez teve atuação abaixo do esperado.

Agora com 14 pontos, o São Paulo viu o Penapolense abrir vantagem na liderança do Grupo A - ganhou da Portuguesa na última quarta-feira (19) e chegou a 18. O Linense, em terceiro, tem 10 e ainda não ameaça o clube do Morumbi. Já o São Bernardo, com 15 pontos, segue na briga pela vaga às quartas de final no Grupo C. Tem a mesma pontuação da vice-líder Ponte Preta, mas perde no número de vitórias (5 a 4). O Santos lidera a chave com 22 pontos.

Sem conseguir encontrar uma equipe competitiva, o técnico Muricy Ramalho seguiu fazendo seus testes e, desta vez, resolveu sacar Luis Ricardo, Rodrigo Caio e Ademilson para mandar a campo Paulo Miranda, Maicon e Ewandro. A óbvia intenção do treinador era dar mais leveza ao meio e fechar o corredor pelo lado direito com o zagueiro/lateral.

Até que a ideia, se treinada para valer, pode surtir efeito, mas é imprescindível que Paulo Miranda e Roger Carvalho se entendam e conversem muito um com o outro. Não foi o que aconteceu nesta quinta. Foi pelo lado direito e explorando a fragilidade física do camisa 3 que a equipe do ABC encontrou seus melhores momentos e chegou ao gol, que também teve a chancela de Antonio Carlos, perdido na área enquanto Marino recebia sozinho para empatar a partida, aos 39 (o São Paulo abriu o placar 16 minutos antes). Antes disso, Rogério Ceni já havia trabalhado algumas vezes.

Empolgado pelo apoio do bom público, o São Bernardo saiu para o jogo e ofereceu um teste interessante ao São Paulo. Mesmo não tendo um elenco badalado, mostrou consistência e forçou a marcação na saída de bola e boas opções ofensivas especialmente nos pés de Bady, o mais perigoso da equipe do ABC. Era até melhor que os visitantes, mas acabaram penalizados por um desvio de Edson em cobrança de falta de Alvaro Pereira, que abriu o placar.

Se ainda patina para fazer seus zagueiros pararem de errar, ao menos na frente, Ewandro precisou de 45 minutos para mostrar mais qualidade que Ademilson. O garoto formado nas categorias de base em Cotia teve ótima movimentação e se entendeu bem com Luis Fabiano. Poderia até ter deixado o seu logo aos 11 minutos, mas arrematou de maneira bisonha em lance cara a cara com o goleiro Wilson Júnior. Nada, porém, que apague seus primeiros passos promissores no profissional.

O que impressiona neste São Paulo é a capacidade dos jogadores se desligarem nos momentos mais importantes do jogo. Foi só ser mais exigido que o time entregou suas fragilidades e mostrou como está longe de ser confiável.

Outra característica preocupante é a incapacidade de reagir a momentos de adversidade. Assim que tomou o empate, o São Paulo perdeu o rumo e mais parecia um catado correndo atrás da bola e não um time profissional. Muito disso passa pela letargia de Paulo Henrique Ganso, que desperdiça seu enorme talento. Quando quis jogar, desequilibrou e armou boas jogadas, mas ele não pode se permitir jogar por apenas alguns minutos.

Ao menos, o São Paulo não perdeu, mas precisará jogar muito mais se quiser aspirar a alguma coisa no ano. Neste domingo (23), tem novo teste complicado - o clássico contra o Santos, no Morumbi.

FICHA TÉCNICA:

SÃO BERNARDO 1 x 1 SÃO PAULO

SÃO BERNARDO - Wilson Júnior; Rafael Cruz, Lombardi, Luciano Castán e Dudu (Diogo Acosta); Eduardo, Marino, Edson (Daniel Pereira) e Bady (Jean Carlos); Careca e Gil. Técnico: Edson Boaro.

SÃO PAULO - Rogério Ceni; Paulo Miranda, Roger Carvalho, Antônio Carlos e Alvaro Pereira; Souza, Maicon e Paulo Henrique Ganso; Pabon, Luis Fabiano e Ewandro (Osvaldo). Técnico: Muricy Ramalho.

GOLS - Alvaro Pereira, aos 23, e Marino, aos 39 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Luis Fabiano, Paulo Miranda e Antônio Carlos (São Paulo).

ÁRBITRO - Alessandro Darcie.

RENDA - R$ 293.185,00.

PÚBLICO - 12.840 pagantes.

LOCAL - Estádio 1.º de Maio, em São Bernardo do Campo (SP).

Escrito por:

Agência Estado