Publicado 20 de Fevereiro de 2014 - 9h52

Por Agência Estado

O técnico Oswaldo de Oliveira ainda espera que a diretoria traga mais um zagueiro, de preferência experiente, para o elenco santista

Divulgação

O técnico Oswaldo de Oliveira ainda espera que a diretoria traga mais um zagueiro, de preferência experiente, para o elenco santista

O Atlético Sorocaba pode pagar pelo que não fez. O técnico Oswaldo de Oliveira trabalhou pesado nesta quarta-feira (19) para que o Santos apague no jogo desta quinta, às 19h30, na Vila Belmiro, pela nona rodada do Campeonato Paulista, a impressão negativa que ficou da goleada por 4 a 1 sofrida diante do Penapolense, no último domingo, em Penápolis (SP).

O treinador decidiu escalar o meia Leandrinho no lugar do volante Alan Santos, que cumprirá suspensão pelo terceiro cartão amarelo, em uma substituição que deixará o time mais ofensivo. Com a ausência de Gustavo Henrique (foi expulso em Penápolis), Jubal formará a dupla de zagueiros com Neto.

Oswaldo de Oliveira abriu o dia às 9h, com uma palestra de uma hora e 10 minutos no anfiteatro do hotel Recanto dos Alvinegros. Falou sobre as falhas que o time já havia apresentado nos jogos anteriores e que foram maiores no último domingo e do perigo que representa um adversário teoricamente fácil como o desta quinta. No campo, foram duas horas de ensaio de jogadas pelos lados do campo - Geuvânio e Cicinho na direita e Leandrinho e Thiago Ribeiro pela esquerda -, finalizações e cobranças de pênaltis.

"Eu vinha conversando e alertando sobre essa possibilidade (de tropeço), principalmente jogando fora, e só reforcei o meu enfoque", explicou Oswaldo de Oliveira, após o treino. Ele fez questão de destacar que a Vila Belmiro oferece as condições ideais para que o Santos volte a jogar em alto nível. "É flagrante a diferença de qualidade de campo e luz entre a Vila e alguns estádios do interior. Os gramados são irregulares e lentos e não dá para jogar como na Vila. A velocidade é outra. Tivemos jogos semelhantes ao de Penápolis contra Ituano e Linense e só não perdemos porque saímos na frente no marcador e ficamos com os 11 jogadores o tempo inteiro", disse.

Escrito por:

Agência Estado