Publicado 20 de Fevereiro de 2014 - 0h06

Red Bull fez a festa no Estádio Décio Vitta: invencibilidade

Divulgação

Red Bull fez a festa no Estádio Décio Vitta: invencibilidade

Em apenas 45 minutos de partida, Red Bull e Rio Branco alteraram todas as previsões e fizeram um duelo franco e aberto pela oitava rodada da Série A2 do Campeonato Paulista. Com cinco gols marcados, quatro deles em pouco mais de quatro minutos, o Toro Loko mostrou, nesta noite de quarta-feira (19), muita garra para superar o adversário, dentro do Estádio Décio Vitta, por 3 a 2, e chegar à terceira vitória seguida. O time de Campinas manteve a invencibilidade na competição e segue firme na vice-liderança — o líder é o São Bento com os mesmos 18 pontos, mas uma vitória a mais.

Raul, Gérson e Éder anotaram os gols do Red Bull, enquanto Robertinho e Gérson marcaram para os donos da casa. A meta de chegar ao topo ficou para sábado (22), diante do Velo Clube, no Moisés Lucarelli. Já o Tigre, que teve a estreia do técnico Edson Vieira, começa a rondar o grupo dos últimos colocados, com apenas oito pontos.

O Toro abriu o placar com Raul, aos 19', mas a vantagem não fez bem para os campineiros, que se acomodaram e acabaram dominados pelo Rio Branco. Pedrão empatou aos 28’ e, então, os gols vieram em sequência. Aos 30’, Gerson deixou o Red Bull novamente em vantagem, Robertinho igualou aos 31’ e Éder salvou a equipe campineira com o gol da vitória aos 32’ — o mesmo Éder já havia feito o único tento contra o Marília.

Com a vantagem conquistada na primeira etapa, o Red Bull jogou mais tranquilo no segundo tempo. Com a expulsão do atacante Rafinha do Rio Branco, o técnico Maurício Barbieri resolveu mexer no time: tirou Éder e colocou Mayaro e promoveu a estreia de Dinélson, apresentado no dia anterior, no lugar de Raul. Algumas chances apareceram, mas a meta foi mesmo segurar o placar.