Publicado 22 de Fevereiro de 2014 - 15h36

Por Paulo Santana

O técnico Márcio Fernandes poderá contar com o meia Fumagalli na partida contra o Itapirense

Gustavo Tilio/Especial para AAN

O técnico Márcio Fernandes poderá contar com o meia Fumagalli na partida contra o Itapirense

Poderia ter sido melhor, mas o empate por 1 a 1 com o Mirassol, na manhã deste sábado (22), no Estádio José Maria de Campos Maia, em Mirassol, serviu para deixar o Guarani dentro do G4 da Série A2 do Campeonato Paulista graças à derrota do Batatais para o Capivariano. O alviverde campineiro chegou aos mesmos 15 pontos do Fantasma da Mogiana, mas supera o adversário no número de gols marcados (10 a 9).

O Bugre marcou no início do segundo tempo com Jefferson Feijão, mas logo tomou o gol de Daniel Gigante, que deixou tudo igual no placar. O time campineiro chegou aos 15 pontos ganhos em nove partidas.

O Bugre volta a campo na quarta-feira (26) para enfrentar o Itapirense, às 20h30, no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista. Neste partida, o técnico Márcio Fernandes poderá contar com o meia Fumagalli, que foi poupado neste sábado. Em compensação, perdeu o lateral-direito Jefferson Feijão pelo terceiro cartão amarelo e fica na dúvida a respeito de Fabinho, que saiu reclamando de dores.

Em campo, o que se viu foi uma partida equilibrada com os dois times buscando o gol e pecando pelos erros nas conclusões. O Bugre foi um pouco melhor no primeiro tempo. Aos 16', Fabinho desperdiçou uma chance incrível depois de receber passe de Roninho na área. Livre, ele chutou para fora.

Aos 24', o próprio Fabinho bateu falta direto para o gol e Alex Santana teve que se virar para defender. E ainda teve mais. Aos 37', Jefferson cobrou escanteio com curva e quase enganou o goleiro de Mirassol, que jogou a bola para escanteio.

O segundo tempo começou em alta velocidade. Na saída, o Guarani foi logo marcando. Com 40 segundos de bola rolando, Jeferson Feijão driblou o lateral e foi ao fundo do campo. Ele bateu cruzado e fez um belo gol: 1 a 0.

Quando o técnico Márcio Fernandes ainda comemorava a vantagem, veio o empate. Aos 2', Xuxa jogou a falta para dentro da área. Num lance de aparente facilidade, o goleiro Léo rebateu para o meio da área e Daniel Gigante não perdoou. Encheu o pé e deixou tudo igual no marcador: 1 a 1.

Daí em diante, o Mirassol foi melhor. Aos 5', Xuxa começou a jogada e Bruno Recife chutou à meia-altura. Desta vez, Léo fez grande defesa. Em outra boa jogada no ataque, Maurício chegou na entrada da área e bateu forte. A bola passou perto do gol bugrino, aos 27’. O time da casa pressionava e, aos 37', Xuxa recebeu de Arnaldo e arriscou. Léo segurou firme no meio do gol.

A melhor chance de vitória do Bugre aconteceu aos 40'. Na falta batida de longe, Gustavo Bastos apareceu de surpresa na área e cabeceou. Alex Santana fez excelente intervenção. Aos 48', no último lance do jogo, Léo garantiu o empate com uma defesa no cabeceio de dentro da área feito pelo lateral Diego Corrêa.

Escrito por:

Paulo Santana