Publicado 21 de Fevereiro de 2014 - 21h21

Por Carlos Rodrigues

Fumagalli será preservado por conta do excesso de jogos

Carlos Sousa Ramos/AAN

Fumagalli será preservado por conta do excesso de jogos

O Guarani vai tentar provar, neste sábado (22), às 10h, contra o Mirassol, fora de casa, que não sofre de uma "Fumadependência". Poupado por conta do excesso de jogos, o meia Fumagalli vai desfalcar o time pela primeira vez na A2 e interromper a maior sequência de partidas que já teve com a camisa bugrina. Foram oito jogos consecutivos dentro de campo sem sequer ter sido substituído.

A marca anterior do camisa dez havia sido registrada no Brasileiro de 2001, quando atuou 90 minutos em sete partidas seguidas e foi substituído na oitava. Mesmo aos 36 anos, Fumagalli tem tido fôlego para suportar o ritmo das partidas e, além da liderança, tem sido de fundamental importância na parte técnica. Dos nove gols marcados pelo Guarani até agora, cinco tiveram participação direta do meia, que é um dos artilheiros do time, com dois anotados.

Sem poder contar com seu principal jogador diante do Mirassol, o técnico Márcio Fernandes conta com o empenho dos demais atletas para compensar essa perda. "O Fumagalli tem uma qualidade muito grande nas bolas paradas e a gente trabalha em cima dessa qualidade. Na falta dele, temos outros jogadores com esse potencial e vamos trabalhar com eles para que os resultados também possam acontecer", afirma o treinador.

Escrito por:

Carlos Rodrigues