Publicado 18 de Fevereiro de 2014 - 19h56

Por Agência Estado

No treino desta terça-feira (18), Danilo roubou a vaga de Guilherme, suspenso pelo terceiro cartão amarelo

Agência Corinthians

No treino desta terça-feira (18), Danilo roubou a vaga de Guilherme, suspenso pelo terceiro cartão amarelo

Após o empate no clássico contra o Palmeiras, Mano Menezes abandonou o esquema com três volantes e voltou a escalar o Corinthians com dois meias de ligação. O técnico treinou nesta terça-feira (18) um time mais ofensivo para enfrentar o Oeste, um dos piores times do Paulistão. O jogo será disputado em São José do Rio Preto, no Teixeirão, nesta quarta-feira (19).

No treino desta terça, Danilo roubou a vaga de Guilherme, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Na parte de final do treinamento, o técnico testou Zé Paulo. O outro meia é Jadson, mantido na equipe depois da boa atuação no clássico.

O meio de campo que iniciou o treino foi formado por Ralf, Bruno Henrique, Jadson e Danilo. No ataque, Romarinho e Guerrero foram mantidos no time titular. Emerson não treinou porque está com um abscesso debaixo do braço, mas deve pelo menos ficar no banco de reservas.

Já Renato Augusto, segundo Mano Menezes, sequer vai para o jogo. O técnico disse que ele ainda precisa aprimorar o condicionamento físico. "Posso usá-lo no próximo jogo em casa, mas ele ainda não está 100%." Na defesa, Mano dá nova chance ao zagueiro Felipe, que foi muito criticado no lance do gol de Alan Kardec.

EDENÍLSON

O Corinthians não conta mais com retorno do lateral-direito e meia Edenílson, que havia sido negociado com a Udinese, mas que voltaria defender o clube paulista por empréstimo de apenas quatro meses. O técnico Mano Menezes confirmou que o jogador não reforça a equipe. O prazo de inscrições para o Campeonato Paulista terminou nesta terça e o Corinthians não conseguiu reunir documentos para selar a transferência.

"Essa história do Edenílson é daquelas que você vê que o futebol está de ponta cabeça. Lá do outro lado do oceano as coisas não deram certo. E também não houve tempo suficiente para que ele pudesse jogar conosco até o fim do semestre. Ele daria uma contribuição enorme, mas não foi possível."

O Corinthians confirmou a venda de Edenílson para a Udinese por 3,5 milhões de euros no final de janeiro. Mas o time de Udine já havia extrapolado o limite de estrangeiros não comunitários. Cogitou-se a possibilidade de Edenílson ir para o Granada, da Espanha. O dono da Udinese é o mesmo do Granada e também do Watford, da Inglaterra, o italiano Gianpaolo Pozzo.

Edenílson viria ao Corinthians, de graça, por empréstimo de quatro meses. Dirigentes disseram que nos últimos dias não conseguiram contato com Pozzo, que estaria viajando. Isso teria inviabilizado o negócio.

Escrito por:

Agência Estado