Publicado 23 de Fevereiro de 2014 - 5h00

Eleições 1

Clayton Mendes

Aeroviário, Campinas

Que a situação no Brasil está um caos todo mundo sabe. Educação, saúde, segurança, previdência e serviços essenciais estão aos cacos. Leio nesta coluna e em outros jornais, leitores protestando contra a corrupção desenfreada, impunidade, farra do dinheiro público para Cuba e países africanos, passeios das autoridades, gastos astronômicos para manter os diplomatas no Exterior, lentidão da Justiça e tantos outros desmandos que não conseguimos lembrar. Porém, não temos o direito de protestar, a culpa é nossa. O governo no poder foi por nós eleito pelo voto legítimo e democrático. A cada quatro anos temos chance de mudar tudo, mas o que fazemos? Reelegemos os mesmos candidatos, perpetuando a situação. Infelizmente, tenho que concordar com duas personalidades muito criticadas há muito tempo, que disseram: “O brasileiro não sabe votar” e “O Brasil não é um País sério”. Infelizmente!

Eleições 2

Renato Salles Nascimento

Advogado, Campinas

Quando me lembro que neste ano vamos escolher presidente, governadores e deputados, sinto-me desanimado. Preparo-me para assistir as propagandas eleitorais já sabendo que são promessas vãs. Penso: para que me dedicar a algo tão inútil quanto ouvir as falas dos candidatos? Mas vou escolher sim, porque pode vencer alguém muito pior. Meu voto deixou há muito de ser esperança.

Joaquim Barbosa

José G. Martins de Camargo

Médico, Campinas

A respeito das críticas ao ministro Joaquim Barbosa, por limitar as atividades de uma advogada cega, é preciso refletir mais a fundo sobre a questão. O ministro deve ser profundo conhecedor dos meandros da advocacia, e tem demostrado zelo com o bem público. Infelizmente, a cegueira é uma das maiores limitações ao trabalho, e com razão, uma causa importante de aposentadorias. Hoje em dia, graças ao avanço da tecnologia e programas de reabilitação profissional, é possível o portador de cegueira exercer várias atividades compatíveis, mas continuará havendo limitações para outras, o que, no caso, deve ter sido levado em conta pelo ministro. Também vejo como exemplo de humanidade seus colegas auxiliarem essa advogada cega ou até oferecerem emprego em seus escritórios.

Pesquisa 1

Luiz Gonzaga Pereira

Economista, Campinas

Novamente vem à baila a manipulação de resultados, favorecendo sobremaneira a atual presidente e, sabemos nós, que não é assim tão realista. Não é o volume de cidades que participa na amostragem, mas sim as pessoas que participam da mesma, onde vão os pesquisadores. Vão sim, de forma determinada, nos locais onde concentram a massa favorecida de favores institucionais ou concentração de partidários fanáticos. Engraçado que a maioria das pessoas com as quais tenho contato diz que jamais foi ou participa dessa pesquisa, inclusive eu. Esquisito, pois, pesquisas devem ser sempre aleatórias e nos diversos segmentos da sociedade, o que infelizmente percebe-se que não ocorre. Esperamos que parem de induzir as pessoas a coisas estranhas. (...)

Pequisa 2

Silvio Moreira Lima

Autônomo, Campinas

Engraçado, vejo as pesquisas indicando a sra. Dilma na liderança da corrida presidencial! Que tipo de pesquisa é feita? Com quem é feita essa pesquisa? Não conheço ninguém que tenha sido entrevistado! As pessoas que conheço são unânimes em dizer que jamais votariam nela. Esse tipo de pesquisa é igual aos ganhadores da Mega-Sena: existe, mas ninguém sabe quem é!

Pq. Ecológico

Marcia Azevedo Begue

Dona de casa, Campinas

Sou frequentadora do parque e conheço de perto o abandono em que ele se encontra: playground quebrado ou inexistente, banheiros pichados e depredados, falta de limpeza do mato e para completar, a última vez que lá estive, meu filho chegou em casa com carrapatos, pois o local está completamente tomado por capivaras, que além dos carrapatos deixam o local intransitável com suas fezes. Agora, vejo no jornal que estão apressados em aprovar projeto que libera R$ 80 milhões para construção de um teatro na área. Será que estão loucos? Que ideia mais absurda é essa? Acredito que o parque mereça sim atenção para que seja recuperado, limpo, que se instale uma lanchonete e que seja um local verde para lazer das famílias. (...) Será que esse dinheiro não pode ser usado para fazer tudo isso? (...)

Carnaval

Vinicius D’Ottaviano

Psicólogo e filósofo, Campinas

Fiquei mais uma vez triste com nossos representantes, tanto da Liga das Escolas de Samba quanto da Secretaria de Cultura, pela falta de entendimento e organização do Carnaval deste ano. Entretanto, espero que mesmo assim tudo corra bem no Carnaval de nossa cidade. Sugiro que talvez, depois do término das festividades, não se pense também em fazer uma campanha para melhorar e renovar o que precisa ser modificado, tanto na Liga quanto na Secretaria de Cultura, pois, como diz mais ou menos uma música: “A gente não quer só comida, a gente quer amor, diversão e arte...”, mas com qualidade e organização. (...)

Corrupção

Rubens Atensia Júnior

Empresário de telecom, Campinas

Concordo que todo o tipo de corrupção é degradante, mas se tiverem que julgar o PSDB por desvio de verba, tem que ser no Tribunal de Pequenas Causas se compararmos com o volume que é desviado na atual Administração petista. Em ano eleitoral é muito mais producente julgar os casos atuais que foram empurrados para baixo do tapete, muito mais onerantes aos cofres públicos e que envolveram uma legião de administradores e empresas, (...), má utilização do erário público oriundo das altas taxas de impostos às quais nos imputam. E se compararmos as obras e atitudes das Administrações veremos que uma, a do PSDB construiu, e a outra está nos destruindo em âmbito geral.