Publicado 19 de Fevereiro de 2014 - 5h31

Com as despesas típicas de início de ano, a inadimplência nos cheques teve em janeiro o pior resultado para o mês dos últimos quatro anos. Das mais de 65 milhões de folhas emitidas, 2,11% (1,38 milhão) foram devolvidas por falta de fundos. Em janeiro do ano passado, 2,02% dos cheques emitidos tiveram esse problema. Para os economistas, o mês é tradicionalmente de alta, com dificuldades do consumidor em honrar gastos de final de ano, pagamento de IPVA e outras despesas, em meio a um ambiente de taxa de juros mais altas. O maior índice de devoluções é registrado em Roraima, onde mais de 12 em cada cem folhas emitidas registram problemas por falta de fundos. Na outra ponta, está o Amazonas com o índice mais baixo (1,27%). São Paulo e Rio de Janeiro, importantes centros de consumo, vêm em seguida com percentuais de 1,51% e 1,57%, respectivamente. (Folhapress)