Publicado 21 de Fevereiro de 2014 - 5h30

O corpo do professor de inglês Edemir de Mattos, de 52 anos, que se jogou do 13 andar de um edifício em Osasco, levando junto o filho de 6 anos, foi enterrado na manhã de ontem no Cemítério da Saudade, em Campinas, onde tem familiares. A Polícia Civil investiga se a atitude do homem foi tomada após uma briga com sua mulher, que foi agredida por ele. Após a discussão, o professor agarrou o filho, Ivan Pesqueiro, e pulou.

De acordo com o Instituto Médico Legal (IML) de Campinas, o corpo de Mattos chegou à cidade durante a noite de anteontem, já pronto para ser encaminhado ao velório no Cemitério da Saudade. O caso foi registrado como violência doméstica, lesão corporal, homicídio e suicídio. A criança foi sepultada em Jandira, na Grande São Paulo.

A também professora e esposa de Mattos, Célia Regina Pesqueiro, de 49 anos, foi socorrida por vizinhos após as agressões que teriam sido cometidas pelo marido. Suspeita-se que a mulher tenha quebrado o maxilar. Célia foi levada para atendimento em um pronto-socorro na região. O caso foi registrado no 5 Distrito Policial de Osasco (Centro).

De acordo com testemunhas, cerca de três horas antes de se jogar do prédio, Mattos brincava com o garoto tranquilamente no pátio do condomínio em Osasco. Vizinhos relataram que o casal era discreto e preservava a vida íntima. (AAN)