Publicado 22 de Fevereiro de 2014 - 5h30

O jogo de hoje contra o Rio Claro, às 21h, no Pacaembu, válido pela 10 rodada do Campeonato Paulista, representa uma mudança de posição do Corinthians em relação às torcidas organizadas. A diretoria decidiu que não venderá mais ingressos nas quadras das uniformizadas, prática então comum. É a primeira atitude concreta que o clube tomou após a invasão ao CT no início deste mês.

Os torcedores organizados terão de comprar ingresso nas bilheterias do estádio. Hoje, só haverá venda no Pacaembu, a partir das 10h. A atitude de vetar o privilégio foi tomada na manhã de ontem em uma reunião do presidente Mário Gobbi com a presença do departamento de arrecadação do clube.

Gobbi vinha sendo criticado por manter uma relação próxima das organizadas mesmo depois da invasão do CT e por manter um diálogo aberto ao invés de romper com elas. Por jogo, cerca de 3.500 ingressos eram distribuídos nas quadras das principais torcidas. O clube, que garante que os bilhetes são pagos, adotava essa prática por questões de segurança e com a anuência do Ministério Público. Dessa forma, os organizados não tinham de ir à bilheteria, evitando possíveis tumultos com os torcedores comuns. Hoje haverá mais guichês em funcionamento.

A invasão ao CT e a pressão das autoridades fizeram o clube mudar de postura. As organizadas, ou pelo parte delas, estão rachadas com a diretoria. Nos últimos jogos do Corinthians, Mário Gobbi tem sido criticado duramente pelos uniformizados, que pedem a saída do dirigente. Novos protestos devem acontecer no jogo de hoje, embora seja pequena a expectativa de público. O clube calcula que o jogo contra o Rio Claro vai atrair, no máximo, cerca de 15 mil pessoas.

Os atos de violência dos torcedores organizados também contribuíram para a saída de vários jogadores do clube, entre eles Douglas, Paulo André e Alexandre Pato, os atletas que as facções mais criticavam.

Danilo

A direção do clube e o empresário de Danilo se reuniram ontem e encaminharam a renovação do contrato do jogador. "O Danilo quer permanecer e eles responderam que também querem que ele continue", disse Gilmar Rinaldi. "Tudo indica que ele permanecerá", confirmou o diretor de futebol Ronaldo Ximenes. (Da Agência Estado)

CORINTHIANS

Cássio; Fagner, Gil, Cleber e Uendel; Ralf, Guilherme, Bruno Henrique e Jadson; Romarinho e Guerrero. Técnico: Mano Menezes.

Time vai a campo atrás da segunda vitória seguida

O Corinthians tentará obter hoje, contra o Rio Claro, a segunda vitória consecutiva no Campeonato Paulista. O técnico Mano Menezes promoveu algumas mudanças importantes na equipe. Na zaga, o criticado Felipe deu lugar a Cleber. Assim, o time fica com dois zagueiros conhecidos mais pela força física do que pela técnica. No meio de campo, Mano Menezes repete o trio de volantes do clássico contra o Palmeiras — empate por 1 a 1. Com a trinca formada por Ralf, Guilherme e Bruno Henrique, Jadson terá total liberdade para criar as jogadas no meio de campo. Ele não terá obrigação de marcar. Romarinho e Guerrero continuam como a dupla de ataque — Emerson, outra vez, fica de fora do jogo. O meia-atacante Luciano, ex-Avaí, foi apresentado ontem e está relacionado para o jogo. Com 11 pontos, o Corinthians ainda é o último colocado do Grupo B, mas tem chance de classificação porque está a quatro pontos do segundo, o Ituano. (AE)