Publicado 19 de Fevereiro de 2014 - 5h30

"Se quisermos chegar à fase final, temos sete decisões pela frente". A frase do técnico Mano Menezes retrata bem o momento do Corinthians, que celebrou o empate no clássico contra o Palmeiras, mas que, na prática, não fez o time subir na tabela de classificação. Por isso, o lema diante do Oeste, hoje, às 22h, em São José do Rio Preto, pela nona rodada, é pôr fim ao incômodo jejum no Campeonato Paulista: já são seis jogos sem vitórias.

O Corinthians é o lanterna do Grupo B, com oito pontos. O Ituano, segundo colocado, já tem 15. Ou seja: o time de Mano Menezes precisa tirar uma diferença de um ponto por rodada para tentar ficar com uma das vagas. O líder da chave é o Botafogo, de Ribeirão Preto.

Como não há confrontos diretos — os times do mesmo grupo não se enfrentam —, resta vencer e ainda secar os rivais. A sorte do Corinthians é que o Oeste, rival de hoje, é um dos piores do Paulistão. Em tese, o jogo é ideal para iniciar uma reação. Não foi à toa, portanto, que Mano Menezes abriu mão do esquema com três volantes que deu certo no clássico. Para enfrentar um adversário mais fraco, não havia necessidade de tanta cautela — aproveitou que Guilherme recebeu o terceiro cartão amarelo e reconduziu Danilo ao time.

Portanto, Mano Menezes retorna à formação que ele considera a ideal: com dois meias de ligação, Jadson e Danilo. Renato Augusto, que fez apenas o primeiro jogo do ano contra o Palmeiras, volta a ficar fora de uma partida. O técnico disse que ele ainda precisa de pelo menos mais 10 dias para atingir o condicionamento físico para iniciar um jogo como titular.

O treinador não mudou o ataque. Ele manteve a dupla Romarinho e Guerrero. Emerson passaria ontem por um procedimento cirúrgico para a retirada de um abscesso debaixo do braço, mas seria relacionado normalmente para o jogo. Jadson e Danilo devem jogar mais abertos, dando espaço para Bruno Henrique se infiltrar pelo meio de campo.

O Oeste entra pressionado para encerrar o jejum e sair da zona de rebaixamento. O duelo não será em Itápolis porque o estádio dos Amaros não pode receber jogos com grandes públicos. O Oeste já acumula sete jogos sem vitória. (Da Agência Estado)

OESTE

Fernando Leal; Dezinho, Ligger e Augusto; Arnaldo, João Denoni, Adriano Alves, Marcos Paraná e Piauí; Lelê e Jheimy. Técnico: Sérgio Guedes.