Publicado 03 de Março de 2014 - 5h00

ig - J C Lane

CEDOC

ig - J C Lane

O mau hálito é a exalação de odores desagradáveis. A maioria desses odores vem da cavidade bucal por meio da respiração. O portador de mau hálito, que também é chamado de halitose, adapta-se rapidamente a qualquer odor constante e, por isso, não é capaz de perceber seu próprio problema.

Para tentar combater o mau hálito, existe um grande número de antissépticos orais, cujos efeitos são extremamente curtos. É necessário atacar o problema em sua origem. Em mais de 90% dos casos, tal origem é a má higiene bucal.

A causa mais comum do mau hálito é a decomposição de bactérias presentes em partículas alimentares que se fixam ao redor dos dentes; principalmente entre as gengivas e os dentes. O resultado final é uma infecção crônica das gengivas que, se não for cuidada, intensifica-se e resulta na perda dos dentes. Nossa saliva age como defensora natural, pois lava a cavidade bucal e permite a lubrificação necessária para manter gengivas e mucosas saudáveis.

Outra fonte de mau hálito frequente é a parte posterior da língua. Ao abrirmos a boca e colocarmos nossa língua para fora, poderá haver o que chamamos de ‘saburra lingual’. Esta condição é, na verdade, uma língua branca formada por uma camada de células descamadas da boca, bactérias e restos alimentares que aderem à superfície da língua. A higiene bucal consiste também em escovar a língua pelo menos uma vez por dia.

A prevenção do mau hálito consiste principalmente em:

1) Escovar os dentes após cada refeição. A escovação correta consiste em

escovar exatamente a linha entre as gengivas e os dentes. Este é o local onde os pequenos restos alimentares se depositam;

2) Passar o fio dental entre todos os dentes pelo menos uma vez por dia;

3) Beber bastante água (café, só o essencial);

4) Não fumar;

5) Evitar certos alimentos, tais como: alho, cebola, pimenta fresca e similares;

6) Trocar a escova de dentes a cada 3 ou 4 meses;

7) Visitar seu dentista pelo menos uma vez por ano.

8) A falta de alimentação por mais de quatro horas pode causar um hálito contendo ácido graxo, já que, com a falta de açúcar no sangue, o corpo queima gorduras e isto resulta em o ácido sair pelos pulmões causando a halitose.