Publicado 22 de Fevereiro de 2014 - 15h28

O prefeito de Elias Fausto Laercio Betarelli, Dude (PSDB), alega ter sido ameaçado de morte no distrito de Cardeal, em Elias Fausto, sexta-feira (21) durante uma cobrança de pagamento de obra realizada na cidade, que teria durado cerca de 10 minutos, inclusive com o uso de uma faca. O empreiteiro Carlos Roberto Soares, 52 anos, responsável pela construção de um conjunto habitacional na cidade, teria fechado o carro da Prefeitura que era conduzido por Dude no início da manhã na Rodovia Ary Campanholo, que liga o distrito a Monte Mor. O prefeito afirma que faz o trajeto todos os dias pela manhã para fiscalização de obras em Cardeal.

 

Segundo o relato de Betarelli à Polícia Civil, Soares o segurou pelo braço exigindo que fizesse o pagamento de serviços realizados e que lhe apresentaria a Nota Fiscal. Quando a vítima mandou soltá-la, o homem teria tirado uma faca de cozinha que trazia junto ao corpo e colocado a 5 cm de seu rosto ameaçando de morte caso não parasse de persegui-lo e não efetuasse o pagamento imediatamente. A ameaça incluiu os filhos de Dude. O prefeito teria respondido que se o fizesse havia testemunhas ali e ele seria preso em seguida, momento que o empreiteiro foi embora.

 

Chamado para depor na delegacia, o empreiteiro negou que tivesse se encontrado com o prefeito, pois estava trabalhando em casa, no bairro Nova Elias Fausto, com funcionários. Soares afirmou ainda que o prefeito comentou com várias pessoas da cidade que "iria acabar com ele" e vem atrasando pagamentos a que tem direito.

 

Um lavrador de 50 anos que presenciou a discussão de longe no entanto reconheceu Soares como o homem que discutia com o prefeito, mas não o viu segurá-lo pelo braço nem ameaçá-lo com uma faca. A ocorrência foi registrada como ameça e desacato, já que o prefeito estava a trabalho, mas Dude não representou contra o autor.