Publicado 20 de Fevereiro de 2014 - 21h36

Passageira que estava no ônibus fez a foto com celular

Diego Almeida/AAN

Passageira que estava no ônibus fez a foto com celular

Dois pneus de um ônibus do transporte urbano de Campinas se soltaram nesta quinta-feira (20) na estrada de terra que liga os bairros Chácara Gargantilha e Carlos Gomes.

Ninguém ficou ferido, mas as pessoas levaram um grande susto. Sete passageiros estavam no coletivo da linha 3.50, que faz o itinerário Chácara Gargantilha à Cidade Judiciária.

A dona de casa Elaine Silva, 35 anos, que estava no ônibus, conta que escutou um estrondo e sentiu uma parada brusca. "Foi tudo muito rápido. Eu escutei o barulho e ônibus parou. De repente, olho para o lado e vejo as rodas do ônibus seguindo. Foi parar uns 100 metros a frente, quando bateu no barranco. A nossa sorte que o motorista estava bem devagar, porque poderia acontecer um acidente pior", disse a passageira, que seguia no veículo com a mãe e mais duas filhas para uma consulta médica.

Segundo a dona de casa, os problemas com os ônibus na região são comuns. "Quase todos os dias um ônibus quebra. E quando não quebra perde as rodas. Pra ter uma ideia, foi a terceira vez, nesta semana, que o ônibus quebrou. Já perdi consulta médica. Tenho amigos que já perderam o emprego. Não dá pra aceitar mais está situação", disse.

"Não podemos confiar nos horários destes ônibus." Ela acredita que deveria existir mais ações preventivas. "Se a empresa fizesse mais manutenção, não quebraria tanto."

Em nota, a Associação das Empresas de Transporte Coletivo e Urbano de Campinas (Transurc) informou que os veículos passam por manutenções constantes. Segundo a associação, o sistema viário daquela região é o mais precário da cidade e obriga que a cada 20 dias os ônibus sejam praticamente desmontados e remontados com novas peças.

Disse ainda, que no momento há 3 veículos quebrados na garagem, sendo 1 deles com trinca no chassi, que é feito com aço especial, ocasionado pelas torções constantes.