Publicado 20 de Fevereiro de 2014 - 11h55

Por Da redação

Show integra o Fronteiras Instrumentais, projeto sobre música instrumental

Divulgação

Show integra o Fronteiras Instrumentais, projeto sobre música instrumental

O Sesc Piracicaba recebe os paulistanos do Hurtmold nesta quinta-feira (20). O sexteto apresenta, às 20h, músicas de Mils Crianças, disco inédito lançado em 2012. A entrada é gratuita e a apresentação ocorre na Área de Convivência da Comedoria.

O quinto trabalho de estúdio do Hurtmold, gravado em abril de 2012, na cidade São Paulo, por Fernando Sanches, e posteriormente mixado e masterizado em Nova Iorque pelos produtores Scotty Hard e Michael Fossenkemper, marca o retorno do grupo aos estúdios e palcos após hiato de cinco anos, período em que os músicos trabalharam como banda de apoio de Marcelo Camelo.

Em todos os aspectos, Mils Crianças reafirma a postura de vanguarda do sexteto paulistano. A partir da desconstrução das estruturas musicais, o repertório transita por diversos gêneros de forma inventiva e pouco tradicional. Do groove funk de Chicago aos ritmos regionais brasileiros, do jazz instrumental ao indie, das percussões densas à simplicidade veloz do punk rock, nada escapa ao "livre fluxo de ideias sonoras", estilo que melhor define este caldeirão.

Nos palcos, as músicas do disco evidenciam o forte caráter orgânico, recheado de texturas (ora tensas ora delicadas) e aberto a improvisações que sempre fizeram parte das apresentações da banda. Experimentações possíveis por conta da instrumentção, que vai além do trinômio guitarras-baixo-bateria e incorpora teclados, clarinete, trompete e percussão.

O show integra o Fronteiras Instrumentais, projeto que visa trazer ao público piracicabano novas perspectivas sobre a música instrumental, em seus diferentes gêneros e abordagens. Já passaram pelo palco do Sesc o percussionista são-carlense Emílio Martins (6/2) e o duo Finlandia (13/2). O encerramento fica por conta do quarteto belga DAAU em 27/2.

O sexteto

O coletivo nasceu em 1998, pela união dos amigos Maurício Takara (bateria, vibrafone e trompete), Guilherme Granado (teclado, vibrafone e escaleta), Marcos Gerez (baixo), Mário Cappi (guitarra) e Fernando Cappi (guitarra). Em 2003, Rogério Martins (percussão e clarone) juntou-se ao Hurtmold, fechando o atual sexteto.

Desenvolveu carreira calcada no repertório instrumental próprio e já dividiu o palco com músicos como o jazzista norte-americano Rob Mazurek, o saxofonista suíço Thomas Rohrer e o instrumentista brasileiro Paulo Santos (do coletivo experimental Uakti).

Desde 2008 acompanha o cantor e compositor carioca Marcelo Camelo em shows pelo Brasil e pelo exterior, como banda de apoio de sua carreira solo. Desde sua fundação lançou os discos Et Cetera (2000), Cozido (2002), Mestro (2004), Hurtmold (2007) e Mils Crianças (2012).

Escrito por:

Da redação