Publicado 03 de Fevereiro de 2014 - 10h47

Por Alenita Ramirez

Tática já seria usada há algum tempo na região Nordeste do País

Dominique Torquato/AAN

Tática já seria usada há algum tempo na região Nordeste do País

Um simples ovo virou a nova arma de bandidos na região de Campinas. Eles atiram o ovo contra o para-brisa do carro e a reação imediata da vítima é ligar o limpador  pra clarear a visão. O problema é que o alimento vira uma 'meleca' e embaça o vidro. Com a sujeira tampando a visão e com medo de provocar um acidente, o motorista tem de brecar, momento em que é assaltado.

A tática é semelhante a da gangue da pedrada. Uma jornalista de Hortolândia foi vítima do ovo quando passava pela Avenida da Emancipação, a 300 metros da delegacia. A tática só não deu certo porque o assaltante era ruim de mira e o ovo acabou acertando o vidro traseiro do carro, causando o maior fedorzão dentro do carro. “Acelerei e fui embora porque não sabia se era assalto”, contou a jovem. A Polícia investiga esse tipo de ataque que chegou na região. 

Não pare!

O autônomo Reinaldo Silva Camargo, 41, foi alvo de uma chuva de ovos ao passar debaixo de uma passarela na Rod. Campinas-Monte Mor, perto da IBM. O tenente da Polícia Rodoviária Cícero Adevânio Carlos da Silva orienta quem se deparar com este tipo de situação, a manter a calma e o controle do veículo, para evitar qualquer tipo de acidente, e não parar no local da ovada.

Comum no nordeste

A tática criminosa é descrita há alguns anos nas redes sociais e é muito usada pela bandidagem dos estados de Pernambuco e Alagoas.

Escrito por:

Alenita Ramirez