Publicado 01 de Fevereiro de 2014 - 18h15

As labaredas chegaram a 20 metros de altura e destruíram o prédio que abrigou o Armazém Popular

Reprodução

As labaredas chegaram a 20 metros de altura e destruíram o prédio que abrigou o Armazém Popular

Um incêndio destruiu, na noite desta sexta-feira (31), o prédio tombado que abrigou por mais de 100 anos o Armazém Popular, uma espécie de mercadão, em Salto, na região de Sorocaba. A construção fica no Centro.

 

As labaredas chegaram a 20 metros de altura. O fogo acabou com tudo o que havia no prédio. O telhado veio abaixo. Agora restam apenas as paredes externas.

 

A estrutura das paredes ficou comprometida. A Defesa Civil e os bombeiros avaliam a necessidade de derrubá-las, pois não há segurança. A perícia dará uma posição até este domingo (2).

 

Não há informação sobre a existência de seguro. A família Ferrari, proprietária do lugar e tradicional na cidade, não quis falar a respeito. Não havia ninguém no momento em que o fogo começou, às 20h30.  Os bombeiros avaliam que a causa tenha sido um curto-circuito. Vizinhos ouviram explosões na fiação momentos antes das chamas tomarem o prédio. Havia muito plástico, o que acelerou a combustão.

Para controlar o incêndio, que também atingiu uma casa vizinha, onde vive uma aposentada sozinha, mas que não se feriu, foram chamados os reforços dos bombeiros de Itu e de Sorocaba. Por causa do acidente e da necessidade de cercar toda a área em volta do prédio, o trânsito na Rua 9 de Julho, principal da cidade, onde está a construção, ficou congestionado na manhã deste sábado.

O prédio era tombado pelo patrimônio histórico devido à multiplicidade de artigos em um mesmo local. Vendia-se de alimentos a ferragens. O apresentador Fausto Silva chegou a visitar o armazém.