Publicado 01 de Março de 2014 - 0h50

Corte do samba abriu o Carnaval de Campinas

Rodrigo Zanotto/Especial para AAN

Corte do samba abriu o Carnaval de Campinas

Nesta sexta-feira (28) foi dada a largada  à maratona de folia do Carnaval de Campinas. Com mais de duas horas de atraso, o primeiro dia de festa na passarela do samba, montada pela primeira vez na Avenida dos Amarais, contou com a presença da Corte carnavalesca e de trios elétricos. Os desfiles das escolas de samba estão marcados para domingo (2) e segunda-feira (3).

As atrações que estavam previstas para às 20h começaram pouco depois das 22h. Às 21h30, membros da organização ainda montavam a estrutura de detectores de metais e as placas de aço para separar a avenida de um matagal próximo.

 

De acordo com o diretor de Cultura de Campinas, Gabriel Rapassi, o atraso aconteceu porque avenida, por ser sexta-feira de Carnaval, foi bloqueada apenas às 20h.

Para quem foi curtir a programação do Carnaval 2014 "Vem que Tem", organizado pela Prefeitura de Campinas, a estrutura montada nos Amarais agradou, mas quem chegou no horário divulgado na programação oficial percebeu as falhas na organização.

"Nós não passamos pelo detector de metais e isso pode prejudicar o evento. Muitas famílias vêm para curtir, mas tem gente que pode vir para prejudicar a segurança", disse a faturista Juliana Amâncio Fernandes, de 34 anos, que estava com o marido, e os dois filhos.

Apesar disso, a moradora da região gostou do sambódromo. " Acho que vai ter superlotação. Está muito melhor do que no Túnel (Joá Penteado). Tem bastante segurança, o espaço é maior."

O cozinheiro Danilo Laodino, de 26, que foi à festa com um amigo, também aprovou o local, mas ponderou. "Eu gostei da mudança, mas ao invés de investir aqui, a Prefeitura deveria construir um sambódromo."

O casal de comerciantes Antonio Manoel Linhares Neto, de 30 anos, e Daniele Linhares, de 25, levou a filha Maykelle Linheres, de apenas 6 anos. Eles não enfrentaram trânsito e estavam animados. "Gostamos muito. Que o Carnaval seja tranquilo e a noite maravilhosa", disse Daniele.

A noite teve a apresentação da Rainha e do Rei Momo. Na sequência, o pagode invadiu a avenida com o grupo Samprazer, que subiu no trio elétrico e levantou o público. Até às 4h, está prevista a apresentação da Banda Puro Encanto e Kebradeira.

Neste sábado (1), a partir das 20h, a festa será mais uma vez comandada pela banda Kebradeira e Axé Blond. As primeiras escolas de samba entram em cena domingo (2), com desfiles da Águia de Ouro, Unidos do Paranapanema, Estrela D'Alva, Acadêmicos dos Amarais, Unidos do Shangai e Ponte Preta Amor Maior.

Na segunda-feira (3), a avenida do samba recebe as agremiações Princesa de Madureira, Roda de Prata, Unidos de Vila Rica, Renascença e Leões da Vila Padre Anchieta.

A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) criou uma linha especial, a 9.03 (Amarais/Terminal Central), com 21 ônibus atendendo em intervalos de seis minutos.

Quem preferir ir de carro, a entrada para o estacionamento gratuito é pela Avenida Brasil.

O sambódromo erguido nos Amarais tem capacidade para 30 mil pessoas. São 800 metros de comprimento e 14 mil metros quadrados. O espaço também oferece uma praça de alimentação, uma base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e um ponto de encontro com assistentes sociais. Todas as crianças receberão uma pulseira de identificação com nome e o celular dos pais.

Em toda a área foram instalados 120 banheiros químicos. A segurança é feita por guardas municipais e policiais militares, além de 200 agentes de segurança terceirizados, contratados pela Prefeitura. É proibida a entrada com armas, objetos cortantes, fogos de artifício, bebidas alcoólicas destiladas e canetas laser. (Colaborou Inaê Miranda/AAN)