Publicado 20 de Fevereiro de 2014 - 13h32

Totalmente repaginado, sedã japonês produzido em Indaiatuba terá visual similar à versão europeia

Divulgação

Totalmente repaginado, sedã japonês produzido em Indaiatuba terá visual similar à versão europeia

Definido: a apresentação oficial do novo Corolla aos jornalistas brasileiros será no dia 12 de março. Completamente repaginado, o sedã, que já começou a ser produzido em Indaiatuba, será praticamente idêntico à versão europeia, lançada em 2013, que exibe visual mais elegante e clássico em comparação à configuração norte-americana, com apelo esportivo.

Em relação ao modelo atual, a nova geração do Corolla é 8cm mais longa, 1,5cm mais larga e tem 10 cm extras de entre-eixos – num total de 4,62 metros de comprimento, 1,76 m de largura, 1,45 m de altura e 2,70 m de entre-eixos. As novas medidas se repercutem diretamente no espaço interno, especialmente para os ocupantes do banco traseiro. O porta-malas agora tem 470 litros.

Novo Corolla vai manter os mesmos motores da geração autual, mas ganhará nova transmissão

O estilo do novo Corolla se destaca por detalhes marcantes como conjunto óptico e a grade frontal cromada, formando elementos que parecem lâminas. Outra característica que chama a atenção é o vidro da porta traseira, que termina numa espécie de flecha. O interior do veículo ganhou mais equipamentos e terá itens como central multimídia, câmera de estacionamento e ar-condicionado digital de duas zonas, entre outros mimos.

Além do visual, outra novidade é transmissão CVT de sete marchas, que substitui o atual câmbio automático de quatro velocidades. Já o Corolla manual passa a ter seis marchas. Sob o capô, o novo Corolla manterá os motores 1.8 com 144 cv e 2.0 de 153 cv, ambos Flex com comando variável VVTi.

Fábrica no Brasil

A implantação da fábrica em Porto Feliz permitirá à Toyota produzir no Brasil os motores de seus modelos.

 A nova unidade, cuja construção começou neste mês (foto) e tem conclusão prevista para o início de 2016, será responsável pela produção dos motores 1.3 e 1.5 flex da família Etios e dos 1.8 e 2.0 flex do novo Corolla.

Com investimento de R$ 1 bilhão, a unidade terá 700 funcionários diretos e capacidade inicial de 70 mil motores/ano, podendo chegar a 200 mil anuais.