Publicado 23 de Fevereiro de 2014 - 12h00

Por Marita Siqueira

A francesa Paula Tesser acaba de lançar seu segundo disco

Divulgação

A francesa Paula Tesser acaba de lançar seu segundo disco

Na década de 90, Chico Science e Fred Zero Quatro escreveram o 'Manifesto do Mangue - Caranguejos com Cérebro', que gerou uma verdadeira revolução musical em Pernambuco e deu origem ao movimento chamado “mangue beat” (ou “manguebit”). Era uma mistura de elementos da cultura pop mundial como o rock, o rap e o funk com manifestações regionais como o maracatu e a ciranda. O ponto de partida para desse manifesto cultural era a busca pela sobrevivência e, ao mesmo tempo, a vitalidade característica dos manguezais.

 

Encantada com essa perspectiva, a francesa Paula Tesser se encontrou artisticamente e canalizou essas influência em 'Valha', seu segundo disco (independente, R$ 22,00).

Filha de brasileiros, Paula morou até os 10 anos na Europa, onde voltou mais tarde para concluir um doutorado em sociologia sobre o Mangue Beat e Chico Science, na Sorbonne. “Aos 24 anos, vim para o Brasil na época do Carnaval e me encantei com o movimento. Estudei-o no sentido da música como inserção social. Não há mudanças no status dos agentes, porém há uma busca em integrar os jovens e o resgate da autoestima dos mesmos”, diz ela, que atualmente mora em Fortaleza (CE).

 

A cantora mescla os ritmos europeus com a brasilidade que tomou para si. E, junto a isso, quis “tratar a música com seriedade e diversão, como o mangue beat prega”, afirma. A diversão vem logo no título. 'Valha' é uma gíria cearense cujo significado é espanto, seja positivo ou negativo, mas também se refere ao poder que algo tem de valer.

Na faixa 'Tudo Blue', composta por Pepeu Gomes e o poeta, cantor e compositor Fausto Nilo, a palavra está presente em suas diferentes formas de ser expressada. “A diversão está presente em tudo”, ressalta. Já o berço francês está devidamente registrado em 'Démons et Merveilles', de Maurice Thiriet e Jacques Prévert. “A música francesa, na letra de Jacques Prévert, tinha que estar, por fazer parte de um momento importante da minha vida”, diz a cantora.

 

'Valha' foi gravado nos estúdios Navegantes (SP) e Trilha Sonora (Fortaleza), com apoio do Governo Estadual do Ceará. A produção e os arranjos são de Dustan Gallas — também o autor das músicas 'Bolero Negro' (com Fausto Nilo), 'Monamu' e 'Você Tem Medo de Gostar de Mim'. Anteriormente a esse trabalho, Paula gravou, em 2004, o disco ao vivo 'Retrato do Vento', com composições de Valdo Aderaldo. Quatro anos mais tarde, interpretou a música 'Zum Zum' em um dueto com Fausto Nilo e, em 2010, gravou três canções no disco 'Cânticos Budistas', de Francisco Casaverde. Neste mesmo ano, acompanhou a cineasta francesa Agnés Varda em sua visita à Escola de Artes Visuais de Fortaleza, encontro que rendeu participação no filme 'Agnés Varda de Ci, de Lá' (2011) cantando 'Samba do Metrô'.

Escrito por:

Marita Siqueira