Publicado 22 de Fevereiro de 2014 - 2h35

Por Alenita Ramirez

Um tenente da Rota surtou e agrediu o delegado de plantão Aroldo Cesário Diniz, quinta-feira à noite (20), em Rio Claro (SP). A vítima foi empurrada, golpeada com uma "gravata" e ainda teve os óculos pisoteados pelo tenente. Segundo testemunhas, a confusão rolou no interior da delegacia depois que o delegado se recusou a prender um homem detido pelos militares com suspeita de ser foragido.

 

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a agressão será investigada pelas corregedorias da polícia Militar e Civil. Após a confusão, o tenente detido foi liberado. A Rota esta em Rio Claro desde o início deste mês para ajudar a reduzir a criminalidade no município.

 

Durante patrulhamento na quinta-feira, os policiais detiveram um homem que cumpre pena no regime semiaberto, mas no momento da abordagem estava sem a carteirinha para comprovar. O suspeito foi levado para o DP como foragido, mas o delegado constatou que não havia registro no sistema e decidiu por liberar o acusado.

Segundo Diniz, o tenente ficou revoltado com a decisão e passou a debochar e dar risos. Além disso, teria dito que o sistema de Rio Claro era diferente da Capital e que, entre uma palavra e outra, todos ali eram bandidos. O delegado ficou ofendido e foi atrás do tenente, momento que o PM se virou e bateu com as mãos no peito do delegado. Com a pancada, o óculos do policial civil caiu e o tenente pisou. Diniz ainda levou uma gravata.

 

Não foi informado como a confusão terminou, mas até representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) foram chamados para acompanhar o caso que foi registrado pela corregedoria da polícia Civil na Delegacia Seccional da cidade como agressão, desacato, ameaça, incitação ao crime, dano, abuso de autoridade e coação.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou que os trabalhos de ambas as corporações continuam sendo realizados normalmente na cidade.

Escrito por:

Alenita Ramirez