Publicado 19 de Fevereiro de 2014 - 19h39

Por Agência Brasil

O Ministério da Saúde publicou nesta quarta-feira (19) no Diário Oficial da União o descredenciamento de 89 profissionais que deixaram sem justificativa o Programa Mais Médicos.

Os médicos foram notificados no último dia 12 e tinham 48 horas para se manifestar. Dentro do grupo, estão quatro médicos cubanos que também tiveram o registro provisório cancelado.

De acordo com o Ministério da Saúde, 30 profissionais comunicaram a desistência depois da notificação.

A pasta não informou a nacionalidade dos médicos. O restante não se manifestou e também foi desligado.

Do total, 80 são brasileiros, cinco estrangeiros inscritos individualmente e quatro cubanos contratados por meio do acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde.

Apenas os quatro cubanos tiveram os registros cancelados, pois os documentos tinham sido emitidos pelo ministério. Eles ficam impedidos de exercer a medicina no Brasil.

Entre eles, está o médico Ortelio Jaime Guerra, que atuava em Pariquera-Açu, no estado de São Paulo, e foi embora para os Estados Unidos.

A médica cubana Ramona Rodriguez não está na lista, pois o desligamento dela já havia sido formalizado antes.

Escrito por:

Agência Brasil