Publicado 19 de Fevereiro de 2014 - 14h40

Por France Press

Onze civis foram retirados dos bairros da cidade de Homs cercados pelo exército sírio, informou à AFP o governador local, Talal Barazi, que disse que a operação foi prejudicada por tiros. "Aconteceram explosões e tiros que impediram a retirada de mais civis", afirmou o governador, que acusou os rebeldes.

A operação aconteceu sem uma coordenação com a ONU, como havia ocorrido nas retiradas anteriores de civis nos bairros controlados pelos insurgentes.

A televisão pública também informou sobre uma "nova retirada de civis" em Homs, sem mencionar um número.

A operação humanitária, que também inclui o transporte de alimentos e remédios, começou em 7 de fevereiro após um acordo entre o regime e os rebeldes negociado pela ONU. A trégua humanitária foi suspensa no fim de semana passado e violada em várias ocasiões.

Sem contar a operação desta quarta-feira, 1.417 pessoas deixaram a cidade desde 7 de fevereiro, incluindo 336 homens com idades entre 15 e 55 anos que foram detidos pelas autoridades para interrogatórios, informou o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR).

 

Veja também

Escrito por:

France Press