Publicado 28 de Fevereiro de 2014 - 10h55

Por Da redação

A Universidade Estadual de Campinas e a multinacional japonesa Hitachi firmam nesta sexta-feira (28) um convênio para desenvolverem pesquisas sobre tendências tecnológicas para o Brasil no futuro, tais como: sistemas de segurança por reconhecimento facial e monitoramento da plantação de cana-de-açúcar por meio do processamento de imagens obtidas por satélite.

“O projeto - denominado como Kizashi, palavra de origem japonese cujo significado é tendência ou sinal - envolverá a participação de 15 graduandos de diversas áreas e mais dois pós-graduandos e um pós doc como equipe de apoio”, detalhou o coordenador Marko Synésio Alves Monteiro, pesquisador e docente vinculado ao Departamento de Política Científica e Tecnológica (DPCT), do Instituto de Geociências da Universidade.

A empresa 

A Hitachi tem aproximadamente 326.000 funcionários em todo o mundo. Sua sede é em Tóquio, e sua base de negócios, as áreas de tecnologia da informação, geração de energia e eletrônica. No ano fiscal de 2012 (encerrado 31 de março de 2013) totalizou 9,041 bilhões de ienes (96,1 bilhões dólares) em receitas consolidadas.

No Brasil, atua desde 1939. Recentemente, inaugurou o primeiro centro de pesquisa e desenvolvimento do grupo na América Latina, localizado na cidade de São Paulo.

Escrito por:

Da redação