Publicado 19 de Fevereiro de 2014 - 11h48

Bandidos invadem Cemitério da Saudade para furtar objetos de bronze

Cedoc/RAC

Bandidos invadem Cemitério da Saudade para furtar objetos de bronze

O corpo do professor de inglês Edemir de Mattos que se suicidou na noite da última segunda-feira (17) foi enterrado durante a manhã desta quarta-feira (19) no Cemítério da Saudade, em Campinas. A Polícia Civil investiga se a atitude do homem foi tomada após uma briga com sua mulher, que foi agredida por ele. Após a discussão ele agarrou seu filho Ivan Pesqueiro e pulou do 13° andar de um edifício em Osasco.

 

Segundo o Instituto Médico Legal (IML) de Campinas, o corpo de Mattos chegou à cidade durante a noite da última terça-feira (18) já pronto para ser encaminhado ao velório no Cemitério da Saudade.

 

O caso foi registrado como violência doméstica, lesão corporal, homicídio e suicídio. A criança de seis anos também morreu, no entanto, seu sepultamento será realizado em São Paulo.

 

A também professora e esposa de Edemir de Mattos, Célia Regina Pesqueiro, de 49 anos, foi socorrida por vizinhos após as agressões cometidos por seu marido. Suspeita-se que a mulher tenha quebrado o maxilar e estava com o rosto ensanguentado.

 

O caso

 

Um homem de 52 anos e uma criança de seis anos morreram na noite de segunda-feira (17), após caírem do 13º andar de um prédio na Avenida Manoel Pedro Pimentel, em Osasco, na Grande São Paulo.

Segundo a Polícia Militar, a queda teria ocorrido após uma briga de casal. O homem teria pulado com o filho do apartamento onde moravam após brigar com a esposa e agredi-la. Ainda conforme a PM, a mulher foi levada para um pronto-socorro na região. O caso foi registrado no 5º Distrito Policial de Osasco (Centro).

 

Veja também