Publicado 19 de Fevereiro de 2014 - 8h17

Por Inaê Miranda

Calouros recebem instruções antes de começar o plantio de 40 mudas de árvores frutíferas no campus 1

Carlos Sousa Ramos/AAN

Calouros recebem instruções antes de começar o plantio de 40 mudas de árvores frutíferas no campus 1

Calouros e veteranos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas) substituíram os tradicionais trotes por ações solidárias ontem. Os estudantes plantaram 40 mudas de árvores frutíferas no campus 1. O número também simbolizou os 40 anos da Faculdade de Sistema de Informação. Hoje, as atividades serão realizadas em duas escolas estaduais. Eles irão revitalizar um dos prédios e levar oficinas de reciclagem para alunos do Ensino Fundamental de outra instituição. O Trote Solidário da PUC-Campinas tem como objetivo acolher os novatos, socializar e promover ações construtivas.

Para a estudante Flávia Pagano Benedetti, de 17 anos, aprovada no curso de engenharia ambiental e sanitária, o dia de ontem vai ficar guardado na memória. “Foi um dia muito legal pela interação entre os alunos, pelo plantio de árvores que, futuramente, vão levar novas espécies de aves para o campus. E será uma recordação por ser o meu primeiro dia de aula e por ter sido recepcionada tão bem”, afirmou. Luísa Vieira, de 17 anos, também aprovada em engenharia ambiental, ressaltou a importância da ação. “O objetivo de quem ingressa no curso é proteger o meio ambiente e pudemos iniciar o ano letivo dessa forma. Também foi um trote diferente, que acrescentou. Não prejudicou ninguém, como às vezes acontece nos trotes comuns”, disse.

A ação envolveu alunos dos cursos de engenharia ambiental e sistema de informação. “Foi muito prazeroso. O pessoal se divertiu, conheceu as espécies e a gente espera que, quando esses alunos saírem daqui, formados, tenham a possibilidade de visitar o pomar que eles plantaram”, afirmou Maria Pilar Rojals Piqué, diretora da Faculdade de Engenharia Ambiental da PUC-Campinas. Ontem à noite, calouros e veteranos participaram de gincanas de matemática e geografia. Hoje, haverá continuação do plantio de mudas da Mata Atlântica que irão recompor a mata ciliar do Ribeirão Anhumas. “Todos os anos os ingressantes plantam um trecho”, diz Maria Pilar.

Duas escolas estaduais também foram incluídas no trote solidário. Alunos da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) irão ajudar a revitalizar a Escola Estadual Professor Uacury Ribeiro de Assis Bastos, no Jardim Monte Belo. Entre as ações estão a construção de brinquedos interativos, a pintura da área externa da escola, atividades recreativas e educativas com as crianças, intervenção do paisagismo, elaboração de um projeto de palco para o pátio interno coberto e a produção de um painel de grafite. “Nós vamos em outra escola, no Guará, em Barão Geraldo, levar oficinas de reciclagem para alunos do Ensino Fundamental.”

 

Escrito por:

Inaê Miranda