Publicado 19 de Dezembro de 2013 - 18h41

Por Carlos Rodrigues

Stephen Keshi em visita ao Brinco de Ouro: técnico da Nigéria gostou muito das instalações do estádio bugrino

Divulgação/Guarani F.C.

Stephen Keshi em visita ao Brinco de Ouro: técnico da Nigéria gostou muito das instalações do estádio bugrino

Além de Portugal, a Nigéria também utilizará Campinas como sua sede durante a Copa do Mundo de 2014. Embora a cidade ainda não tenha recebido a confirmação oficial, representantes da federação do país africano e até o treinador da seleção, Stephen Keshi, garantiram a escolha em entrevistas à imprensa local. As Super Águias ficarão hospedadas no Hotel Vitória e realizarão seus treinamentos no Estádio Brinco de Ouro da Princesa. A delegação visitou Campinas no último dia 7, logo após o sorteio dos grupos do Mundial, realizado na Costa do Sauipe. De acordo com pessoas ligadas ao Guarani, a impressão dos nigerianos já havia sido a melhor possível, tanto das instalações do clube, quanto do local de hospedagem. Fato confirmado de acordo com publicação do site Kick-Off. "Eu amo este lugar. É bom para a nossa equipe e nós seremos capazes de alcançar o máximo de concentração", disse Keshi.

A matéria também cita que as instalações são requintadas e a cidade é graciosa. A curta distância para a Capital também é lembrada. Sobre o Hotel Vitória, destaca que o local será de ajuda para que a Seleção se concentre no objetivo de causar um grande impacto na Copa do Mundo.

A presença do Aeroporto de Viracopos também colaborou para essa escolha. "Também é bom que haja um aeroporto em Campinas e que sirva para voos domésticos. Não precisaremos viajar para São Paulo para voar às outras cidades", destacou o treinador. A Nigéria percorrerá na primeira fase 2.987 quilômetros (a 16ª que mais viajará). Enfrenta o Irã em Curitiba no dia 16 de junho. Depois se desloca até Cuiabá para encarar a Bósnia no dia 21 e fecha a participação na fase classificatória diante da Argentina, dia 25, em Porto Alegre.

Apesar de tudo que foi dito pelos nigerianos, a decisão ainda é tratada com cautela na Prefeitura de Campinas. "Também tivemos acesso ao site e vimos a matéria. Tudo o que aconteceu está descrito ali. Estamos tentando contato, mas ainda não conseguimos. Pelo que está lá, é verdadeiro, mas ainda não podemos confirmar sem uma posição oficial da Federação", explica Alexandra Caprioli, diretoria de turismo de Campinas.

No entanto, Alexandra revela que sentiu muita vontade dos nigerianos em escolher Campinas pela estrutura oferecida. "Na visita, foi demonstrado muito interesse por parte deles. Gostaram muito da estrutura e do hotel. E eles visitaram poucos locais, então, a tendência é que a escolha realmente tenha sido por Campinas".

Veja também

Veja também

 

Continue Lendo

Escrito por:

Carlos Rodrigues