Publicado 04 de Setembro de 2013 - 10h45

No cardápio, a salada de folhas é liberada

Shutterstock.com

No cardápio, a salada de folhas é liberada

Mudar radicalmente o cardápio do dia a dia em prol de uma alimentação saudável não é tarefa fácil. Apesar dos benefícios, é um hábito que tem que ser trabalhado. Nos dias de hoje, quando o assunto é dieta, a dieta das proteínas está em alta. Isso porque além de eliminar 2 quilos em sete dias, você não precisa fazer tanto esforço nem passar forme. E o mais surpreendente? Ela não deixa você perder o pique.

A dieta das proteínas consiste na substituição das refeições comuns por um cardápio tico em proteínas, que restringe severamente a ingestão de carboidrato, priorizando o consumo de alimentos como carnes, ovos, peixes, bacon e queijos.

Segundo a nutricionista Carolina Mariano, nas primeiras duas semanas de dieta as fontes de carboidratos ficam bem limitadas, sendo liberadas apenas até 20 gramas, o que pode ser obtido apenas com o consumo de vegetais. “Isso desencadeia um processo bioquímico em que o fígado converte gordura corporal em ácidos graxos e corpos cetônicos, substâncias que podem ser usadas pelo corpo como fonte de energia quando falta carboidratos (responsáveis por fornecer energia ao organismo)”, explica Carolina. Esse mecanismo, chamado cetose, é essencial para o emagrecimento. Nas semanas seguintes, a dieta permite alguns alimentos, podendo atingir até 40 gramas de carboidratos por dia.

“O principal argumento nesta dieta é de que o corpo está em cetose, a fome simplesmente não existe, o que leva a uma perda de peso rápida. E mais, o organismo sofre adaptações metabólicas, onde passa a usar os corpos cetônicos como fonte de energia, poupando um pouco de glicose para o cérebro, o seu principal dependente. E com alguns dias em cetose o organismo se libera da dependência dos carboidratos e passa a utilizar as gorduras como fonte de energia, o que aumenta a saciedade”, complementa a nutricionista.

 

No que consiste a dieta

Como em qualquer dieta, antes de mais nada é preciso determinação para seguir a risca o que é proposto. É recomendado retirar das refeições todos os alimentos ricos em carboidratos. No café da manhã, por exemplo, o tradicional pão francês tem que ficar de fora. Está liberado abusar (a dieta não tem limitações de porções) de queijos, presuntos e ovos. Uma xícara de café com leite também é permitida ou ainda uma xícara de chá. Já no almoço e no jantar ficam liberadas as carnes, ovos, embutidos, bacon, aves, peixe e verduras.

Para ficar com a barriga chapada, você deve consumir apenas proteínas magras, como peixes, aves, queijos brancos, ovos e leguminosas, e combiná-las com carboidratos integrais e gordura saudável. E a ciência comprova os benefícios. Um trabalho recente, publicado no British Journal of Nutrition, revelou que o consumo de proteínas no café da manhã multiplica em até cinco vezes a sensação de saciedade ao longo do dia. Bom, né?

Desvantagens

Para nutricionista Carolina Mariana, a dieta das proteínas foge demais dos hábitos alimentares da maioria das pessoas e talvez seja por isso que é tão difícil segui-la por muito tempo. “Isso pode resultar em um ganho de peso rápido, ao voltar a comer carboidratos com muita ansiedade. Outra desvantagem é que este cardápio não promove uma reeducação alimentar. Isso não é bom, pois pode levar ao efeito sanfona”, explica.

“Vale lembrar que este cardápio não é indicado para gestantes e pessoas com problemas renais, já que na primeira fase a dieta significa um esforço a mais para os rins, que eliminam corpos cetônicos pela urina. Também não deve seguir esse cardápio quem tem ácido úrico elevado. Cada caso é um caso. Recomendamos que antes de começar qualquer dieta a pessoa procure um nutricionista para a melhor orientação nutricional”, finaliza Carolina.

Foto: Divugação.

Nesta dieta, você pode comer a vontade, contanto que os alimentos estejam dentro do cardápio

Nesta dieta, você pode comer a vontade, contanto que os alimentos estejam dentro do cardápio

Sugestão de cardápio

Desjejum

1- Presunto (de aves ou de porco): 3-4 fatias

2- Queijo (amarelos, sem abuso): 1-2 fatias finas

3- Ovos (de codorna e de galinha): Não há restrição quantitativa.

4- Limonada fraca (1/2 limão), café ou chas descafeinados

Almoço

Carnes brancas à vontade (peixe ou frango), preparada a seu gosto (de preferência grelhados e nunca à milanesa), 2-3 claras de ovos mexidas, alface tomate e de sobremesa gelatina dietética.

Jantar

Refeição também a base de proteínas, mas com mais liberdade quantitativa no tocante ao consumo de carnes. Verdura sempre em pequenas quantidades.

Obs. Refrigerantes dietéticos sem cafeína e mesmo assim no máximo 3 ao dia; café, só descafeinado; álcool, só destilado; beliscos permitidos entre as refeições: Ovos de codorna, presunto, salaminho italiano, kopa, gelatina, atum em latas, queijos amarelos (sem abusos).

Considerações

1 - O tempo limite da dieta é 30 dias, são duas quinzenas com espaço de 3 dias entre elas. Você poderá continua-la posteriormente mas é recomendável para a maioria das pessoas que dê um espaço de tempo de uma semana.

2 - Alimente-se constantemente, sempre que sentir fome e tome bastante líquido.

3 - Algumas pessoas durante as primeiras semanas poderão sentir algum tipo defraqueza.

4 - Coma bastante verduras, carnes, peixes, etc...

5 - Você pode perder em média 9 kilos por mês

Veja também