Publicado 13 de Agosto de 2013 - 7h02

Por Paulo Santana

Autor de um dos gols da Ponte Preta na vitória sobre o Criciúma, o lateral-direito Artur garante que está reencontrando a alegria de jogar com o técnico Paulo César Carpegiani e se diz bastante tranquilo quanto à titularidade. O jogador, que chegou a perder a posição para Régis, voltou ao time no último domingo (11) e foi um dos principais destaques. "Quem o professor achar que está melhor, é quem vai jogar. Eu estou aqui como funcionário da Ponte e procuro fazer o melhor. Se desanimar nos treinamentos, acabo não agarrando a chance quando ela aparecer. Quem está entrando tem dado o melhor para a Ponte Preta e eu não sou diferente", comentou o lateral.

Para Artur, a mudança de esquema tático o ajudou. Segundo o jogador, seus últimos dois treinadores (Luiz Felipa Scolari, no Palmeiras, e Guto Ferreira, na Ponte) pediam para ele ser apenas marcador. "Sempre tive a função de atacar e gosto de jogar assim, mas isso varia de treinador para treinador. Muitas vezes, sou sacrificado por isso e a imprensa nem sempre vê o que acontece. O Carpegiani me conheceu assim (atacando) no São Caetano e está me dando a oportunidade de fazer como eu gosto. Quero voltar para marcar e ajudar ali atrás, mas também atacar bastante", comentou o pontepretano.

No treino desta terça-feira (13), Carpegiani define o time que vai para a partida com o Vitória. A Macaca poderá contar com a volta do volante Baraka, que cumpriu suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo. Desta vez, o treinador pode mudar o esquema e colocar a equipe um pouco mais defensiva.

Escrito por:

Paulo Santana